GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Circo na Alemanha troca animais reais por hologramas

Custou mais de R$ 2 milhões – mas acabou transformando o circo em um espetáculo futurista (e 100% cruelty-free).

Ainda dá para manter a tradição dos circos históricos sem recorrer à crueldade animal. Prova disso é o Circo Roncalli, da Alemanha. Em uma tentativa de preservar o gostinho das apresentações típicas com bichos, o espetáculo incluiu na programação hologramas em 3-D de elefantes, cavalos e até um peixe gigante.

O circo foi inaugurado em 1976 e começou a eliminar a participação animal gradualmente a partir dos anos 1990. Desde 2018 não existem mais animais reais nas performances — todos foram substituídos por projeções holográficas que podem ser vistas por todos espectadores ao redor do palco… O que acabou deixando o circo ao mesmo tempo mais tradicional, e transformando-o num espetáculo futurista à parte.

Para trazer os bichos à vida, são usados 11 projetores espalhsados pelo auditório. Além deles, o circo precisou de 15 designers e engenheiros de software para criar o espetáculo. Foram investidos 500 mil euros para realizar o projeto – cerca de 2,17 milhões de reais. Segundo o dono e fundador do Circo Roncalli, Bernhard Paul, o investimento valeu a pena.

Muitas cenas só são possíveis com o uso da tecnologia. Elefantes fazendo acrobacias, cavalos transparentes e peixes gigantes não são imagens que você veria em um circo normal. O Roncalli também usa os efeitos para ilustrar parte da história contada nas apresentações.

A popularidade dos circos caiu com o surgimento de novas mídias, como cinema, videogames e internet. As denúncias de maus tratos aos animais agravaram a situação – deterioraram a imagem de circos no mundo todo.

Outro motivo que contribuiu para a queda no uso de animais vivos nos shows é o custo de manutenção. Em 2016, quando o Circo Roncalli ainda trabalhava com alguns animais , uma viagem entre uma cidade e outra poderia custar até 80 mil euros, o equivalente a 345 mil reais.

No Brasil, 11 estados já proíbem o uso de animais na atividade circense, mas ainda não existe uma regulamentação que valha para todo o país. Um projeto de lei nacional foi apresentado em 2006, mas até hoje está em tramitação no plenário.

A iniciativa do Circo Roncalli foi bem recebida pelo público e por ativistas de direitos dos animais. Taí uma iniciativa que Dumbo e sua mãe adorariam ver em mais circos.