Clique e assine a partir de 8,90/mês

Cocô de pinguim pode deixar você “chapado”

Foi o que descobriu na pele um grupo de pesquisadores que estudava aves numa ilha próximo às Malvinas. Entenda a história.

Por Guilherme Eler - Atualizado em 16 jun 2020, 14h09 - Publicado em 20 Maio 2020, 15h30

“Um ficou doidão. Outro, com dor de cabeça”. Disse Bo Eberling, da Universidade de Copenhague, em entrevista à AFP, sobre a experiência de passar horas a fio cheirando cocô de pinguim.

Era por uma boa causa: sua equipe fazia um estudo de campo numa ilha próxima às Malvinas para medir o efeito da população de pinguins na emissão de gases nocivos ao ambiente.

Acontece que as fezes das aves são ricas em óxido nitroso – o famoso gás hilariante. Se inalado por muito tempo, ele pode deixar você relaxado e eufórico. Ou precisando de uma aspirina.

Publicidade