GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Colônia de pinguins perde quase todos os seus filhotes

Uma camada de gelo antártico instável quebrou, e eles ainda não sabiam nadar. O grupo de pinguins era o segundo maior do mundo.

A Baía de Halley, na Antártida, abrigava a segunda maior colônia de pinguins-imperadores do mundo: de 14 a 25 mil casais das aves, o que representa de 5% a 9% de toda a população da espécie. Só que, desde 2016, quase todos os filhotes desse grupo morreram. O motivo? As condições instáveis do gelo marinho.

Os pinguins dessa espécie precisam de uma plataforma de gelo firme para criar os filhotes. Acontece que a geleira se rompeu antes de grande parte dos bebês-pinguins aprender a usar as nadadeiras.

Segundo os cientistas do British Antarctic Survey, que fazem a contagem dos pinguins a partir de imagens de satélite, esse padrão se repetiu nos dois anos seguintes. Ainda não se sabe se a catástrofe foi provocada pelas mudanças climáticas. O fato é que a geleira não conseguiu se recuperar desde então – algo inédito, naquela região, de acordo com eles.

Mas nem tudo é má notícia. Apesar de a colônia ter desaparecido naquele ponto, a população de um grupo próximo de pinguins aumentou. É sinal de que os animais remanescentes de Halley estão em busca de locais apropriados para reprodução. Até agora, ninguém sabia se eles procurariam outras áreas após mudanças significativas em seu habitat. Prova de que os pinguins, tal qual os brasileiros, não desistem nunca.