Clique e assine a partir de 8,90/mês

Com um pescoço de vantagem

Metade da altura da girafa se deve ao pescoço, tão comprido que o sistema circulatório do animal é equipado com válvulas, para evitar que falte sangue na cabeça.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h34 - Publicado em 28 fev 2002, 22h00

Quando os antigos romanos viram uma girafa pela primeira vez pensaram estar diante de um camelo excepcionalmente alto. Graças a essa confusão, até hoje esses simpáticos animais da savana africana são conhecidos pelos cientistas como Giraffa camelopardalis. Pelo menos em um aspecto, porém, os romanos estavam certos. Assim como seus primos camelos, as girafas passam longos períodos sem beber água. Por causa da sua altura, de até 5,5 metros, elas conseguem extrair a umidade de que necessitam das folhas de árvores, como acácias e mimosas, que alcançam com a boca. Metade da altura da girafa se deve ao pescoço, tão comprido que o sistema circulatório do animal é equipado com válvulas, para evitar que falte sangue na cabeça. O hábito de pastar com a cabeça erguida é bem mais seguro do que abaixá-la até o chão, pois facilita a defesa contra o ataque dos leões, seus principais predadores.

Publicidade