GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cometa Lovejoy está liberando álcool e açúcar pelo espaço

Outros 19 componentes foram encontrados no cometa, mas eles não são inéditos. Álcool e açúcar, até agora, só no Lovejoy

O cometa C/2014 Q2, mais conhecido como Lovejoy, passou perto do Sol em janeiro deste ano, quando foi estudado por cientistas. Na pesquisa, publicada recentemente, os especialistas apontaram que o corpo estava deixando um rastro de álcool etílico, o mesmo encontrado em bebidas: “Descobrimos que o cometa Lovejoy estava liberando tanto álcool quanto pelo menos 500 garrafas de vinho por segundo, durante o seu pico de atividade”, disse Nicolas Biver, líder do estudo. O Gliceraldeído é um açúcar simples, que, assim como o álcool, nunca havia sido encontrado em um cometa. É praticamente um drink espacial.

O nome Lovejoy – que significa “a alegria do amor” – poderia até ter a ver com seu rastro embriagado, mas não. É uma homenagem a Terry Lovejoy, astrônomo amador que o descobriu.   

O grande interesse que astronômomos possuem em cometas é explicado pela idade desses corpos. Eles são muitos antigos (tanto quanto o próprio sistema solar) e podem guardar informações importantes sobre como a Terra e a vida surgiram. Uma das grandes hipóteses estudada por cientistas é que as moléculas orgânicas que originaram a vida vieram diretamente de cometas, quando eles colidiam com o nosso planeta, bilhões de anos atrás. A coautora do estudo, Dominique Bockelée-Morvan, comentou: “O próximo passo é ver se o material orgânico encontrado nos cometas veio de uma nuvem primordial, formada quando o sistema solar foi criado, ou mais tarde, dentro do disco protoplanetário que rodeava o jovem Sol”. Essa não é a única evidência: a vitamina B3, por exemplo, também pode ter vindo do espaço.

Apesar de o interesse ser grande, estudar um cometa não é fácil. Eles são restos congelados da formação do nosso sistema solar, e a maioria fica em zonas congeladas, bem longe do Sol. Eventualmente, eles se aproximam de nós, graças a pertubações gravitacionais. Quando isso acontece, a luz solar energiza as moléculas na atmosfera do cometa, o que faz com que elas brilhem em frequências de microondas específicas. Como cada molécula possui a sua própria vibração, os cientistas conseguem utilizar detectores em telescópios para identificar cada uma. E assim, eles acabaram descobrindo o álcool e o açúcar no Lovejoy.

Como cometas viajam por planetas distantes e desconhecidos, a descoberta pode ter outros significados. Mais do que um indicativo sobre como surgiu a vida na Terra, encontrar moléculas orgânicas em cometas pode mostrar que eles estão semeando vida em outros lugares.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.