Clique e assine a partir de 8,90/mês

Criado software que facilita logística em alagamentos

Sistema já funciona em São Paulo e no Rio para mapear pontos de lentidão. Entenda como ele funciona.

Por SUPER - Atualizado em 20 mar 2020, 16h42 - Publicado em 20 mar 2020, 13h44

Tomar decisões rápidas é essencial para a gestão do transporte público. Principalmente em dias de chuva intensa, quando o caos pode facilmente tomar conta do trânsito. Desenvolvido com apoio da Fapesp, o Painel do Ônibus é um software que ajuda na administração das linhas de ônibus em tempos de crise. O desenvolvedor Roberto Speicys explica como o programa pode reorganizar as ruas da cidade.

Como o software funciona?

Existe uma base de dados sobre o sistema de ônibus mantida pela prefeitura. Acontece que os gestores não usavam essas informações no dia a dia para tomar decisões. Eles agiam de forma reativa, quando um passageiro ligava para reclamar ou assistia ao noticiário sobre um alagamento na TV. O Painel do Ônibus faz um tratamento desses dados, mapeia as velocidades médias de cada linha e emite alertas quando há uma discrepância nesse padrão, indicando um possível problema.

De que forma ele atua no Rio de Janeiro e em São Paulo?

No Rio, o foco é manter a cidade operando em meio às catástrofes naturais e alagamentos. Já em São Paulo, o problema é a lentidão dos ônibus. A prefeitura usava viaturas atrás dos ônibus para marcar os pontos de lentidão, e agora o nosso sistema mapeia tudo isso. Também estamos colocando a ferramenta em Belo Horizonte para melhorar a gestão do transporte público em meio à chuva. A gente prevê que até maio eles estejam usando.

Quais as mudanças práticas nas cidades que já implementaram o sistema?

Em São Paulo o Painel ajudou a avaliar todas as faixas exclusivas de ônibus da cidade para decidir quais tinham mais efeito na velocidade média. Uma outra análise mostrou que a mudança da mão de uma rua fez a velocidade dos ônibus cair de 15 km/h para 5 km/h, piorando o trânsito.

Continua após a publicidade
Publicidade