Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

“Cutucar o nariz pode aumentar risco de Alzheimer, diz estudo”. Não é bem assim…

Essa manchete correu o mundo – mas se baseia em uma experiência totalmente furada. Veja por que.

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
15 dez 2022, 15h00

O que a notícia dizia:

Esse hábito pouco higiênico (mas bem comum) pode infectar as vias nasais com a bactéria Chlamydia pneumoniae, que é capaz de se propagar pelo nervo olfatório e chegar ao cérebro, onde provoca a formação de placas de proteína beta-amiloide, um elemento associado à doença. Foi o que descobriram cientistas da Griffith University, na Austrália.

Qual é a verdade:

O tal estudo (1) é furado, por duas razões. Primeiro, ele foi feito em ratos – e ratos não desenvolvem Alzheimer. Segundo, as placas de proteína beta-amiloide não são necessariamente a causa da doença em humanos. Em uma análise feita nos EUA com 1.671 idosos, 41% dos voluntários acima de 80 anos apresentavam essas placas no cérebro – mas nenhum deles tinha Alzheimer (2).

Continua após a publicidade

Leia também: O enigma do Alzheimer

Compartilhe essa matéria via:

Fontes 1. Chlamydia pneumoniae can infect the central nervous system via the olfactory and trigeminal nerves and contributes to Alzheimer’s disease risk. J Ekberg e outros, 2022. 2. Prevalence and outcomes of amyloid positivity. R Roberts e outros, 2018.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.