Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

É verdade que a cada geração ficamos mais altos?

[pergunta de Anna C. Negri, Indaial, SC]

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 set 2017, 18h15 - Publicado em 31 jul 2000, 22h00

Sim, principalmente nos países desenvolvidos. Apesar de o crescimento ser limitado pela genética, a melhora na dieta e nas condições de saúde sempre traz centímetros a mais. “O consumo de proteínas estimula a produção de células dos tecidos ósseos e musculares, acelerando o crescimento”, diz a nutricionista paulista Flora Spolidoro. Em muitas cidades brasileiras tornou-se comum ver filhos maiores que os pais.

O pediatra Sidney Brandão, da Universidade Estadual de Campinas, analisou a estatura das últimas três gerações naquela cidade e comprovou um aumento médio de 3 centímetros por década. Mas o caso mais exemplar de espichamento é o do Japão. No período anterior à Segunda Guerra Mundial, a dieta japonesa era pobre em cálcio e proteína animal. Todo mundo era tampinha. Depois da década de 50, com o rápido desenvolvimento da economia, o cardápio nipônico também ficou mais rico. Hoje a média de estatura dos jovens japoneses é de 1,71 metro. “Há grupos sociais que chegam a 1,80”, afirma Brandão. Ou seja, baixinho é a avó.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.