GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Esta cobra com emojis foi resultado de oito anos de cruzamentos

Criador da Georgia, nos EUA, cruzou exemplares albinos da espécie píton-real até conseguir a melhor pintura que você respeita

Respeito, por favor: a cobra Watchmen está passando no seu feed.

A Píton-real (Python regius), antes de alcançar fama mundial, era só uma pequena serpente selvagem, comum em países da África equatorial como Camarões e Nigéria. Por ser menor, mais dócil e mais fácil de domesticar que as outras venenosas do gênero Python, caiu nas graças dos criadores. Com a criação controlada, as mutações genéticas preferidas pelos entusiastas da espécie puderam ser preservadas, e logo cobras albinas, com escamas brancas e amarelas, estavam rastejando felizes por aí.

Tudo isso só para explicar que não, a píton do vídeo aqui embaixo não é uma farsa feita com um editor de imagens. Ela é criação de Justin Kobylka, norte-americano da Georgia que passou oito anos (!) selecionando e cruzando cobras com genes recessivos bem específicos até chegar em um padrão de pintura com dois emojis e uma carinha de alienígena. Ela poderia ser vendida por até 4,5 mil dólares, segundo o Business Insider — mas o responsável pelo Frankestein capilar mais simpático do mundo já disse que vai ficar com a cria.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mayara Barbosa

    A ciência foi longe demais!

    Curtir

  2. Gabriel de Morais

    “Por ser menor, mais dócil e mais fácil de domesticar que as outras venenosas do gênero Python, caiu nas graças dos criadores.”

    Puta merda, só um absoluto imbecil pra escrever uma asneira dessas. Desde quando pítons são venenosas? Aliás, venenosas? Onde foi que o autor cursou o ensino fundamental pra chamar serpentes peçonhentas de venenosas?

    MELHORE, SUPER.

    Curtir

  3. Bárbara Inês

    Gente, mas que absurdo. E todo o dinheiro e sofrimento empregado nessa experiência DESNECESSÁRIA?

    Curtir

  4. Alex Vladimir Felix Rodrigues

    Oito anos para conseguir um padrão de escamas… É lamentável para os povos de países com guerras e fome, não muito longe disso os países do terceiro mundo e em desenvolvimento que carece de tecnologia e ações de cunho social… Aquele paradoxo dos Paralamas cantado ” paradoxo estendido na areia, uns a desejar seus seios outros a desejar seu rabo para a ceia…” Mundo desigual. Até quando os pobres e desfavorecidos sofreram com o circo de crueldade da incapacidade de perder tempo com seu semelhante.

    Curtir

  5. Luiz S. Coimbra

    Cada besteira sensacionalista que se ve, chega a ser ridiculo…

    Curtir

  6. Pedro Moritz de Carvalho Neto

    E quanto aos cães? São variações morfológicas da mesma raça, canis lupus vulgaris, “fabricados” da mesma forma. Nesse caso, tudo bem?

    Curtir

  7. Pedro Moritz de Carvalho Neto

    Ao invés de “raça”, quis dizer “espécie”. O próprio conceito de “raça” é bastante controverso.

    Curtir