Clique e assine a partir de 5,90/mês

Filhote só nasce se os pais forem íntimos

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h53 - Publicado em 31 mar 2000, 22h00

É possível nascerem filhotes férteis do cruzamento de animais de espécies diferentes?

Só se as duas espécies forem muito parecidas, como no caso do cão (Canis familiaris) e do lobo (Canis lupus). Essas apresentam, no núcleo das células, a mesma quantidade de cromossomos, que transmitem os caracteres hereditários à prole. Isso é o que faz diferença na hora de gerar filhotes. “Se o número de cromossomos for diferente, o embrião pode até se formar, mas a gestação não se completa”, explica o veterinário José Antônio Visintin, da Universidade de São Paulo. É o que acontece no cruzamento entre um búfalo e uma vaca (veja infográfico). Outras vezes, os filhotes chegam a nascer, mas não são capazes de se reproduzir. É o caso do cruzamento entre o jumento e a égua. A mula que nasce não é fértil.

No fim, resta um

A vaca e o búfalo nunca formarão uma família feliz.

No óvulo da vaca há 46 cromossomos, que transmitem as características hereditárias da espécie aos filhotes.

O espermatozóide do búfalo carrega 47 cromossomos, ou seja, um a mais que a vaca.

O encontro do espermatozóide com o óvulo resulta numa célula que, para se multiplicar, precisa casar os cromossomos em pares. Como o número é diferente, sobra um, solteiro. A gestação é interrompida.

Continua após a publicidade
Publicidade