GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Fogo amigo

Cientistas suspeitam que surtos do sistema imunológico, ligados a infecções da infância, podem acabar provocando danos ao cérebro.

O sistema imunológico foi moldado para proteger você de infecções. Só que às vezes, na tentativa de combater micróbios, a coisa sai dos eixos, e os anticorpos atacam os tecidos saudáveis do corpo.

A febre reumática é o exemplo mais famoso de problema autoimune que começa com uma infecção. Em cerca de 3% das infecções de garganta não são tratadas, causadas por bactérias do grupo estreptococos, os anticorpos acabam se voltando contra o próprio corpo e atacando órgãos como o coração. A

lguns pesquisadores suspeitam que um processo parecido pode afetar outro órgão essencial: o cérebro. Em ratos, cientistas foram capazes de demonstrar que os anticorpos produzidos para combater estreptococos podem se acumular (e causar dano) em uma área do cérebro chamada estriado.

Uma das hipóteses é que o dano neurológico explique casos misteriosos em que, em seguida a infecções comuns da infância, crianças passam a apresentar sintomas psiquiátricos similares à ansiedade e ao TOC. O diagnóstico, que ainda não é consenso entre os cientistas, é conhecido como “distúrbio neuropsiquiátrico pediátrico autoimune”.