GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Glosário – ABC sobrenatural

Entenda o vocabulário próprio e os jargões dos assuntos abordados neste guia - e divirta-se com os neologismos criados "do além"

A

ALÉM
O lado de lá, o mundo dos espíritos, ou, em sentido mais amplo, o departamento onde alocamos todos os fenômenos aparentemente incompreensíveis.

ANTIGO TESTAMENTO
A Bíblia hebraica completa e a primeira parte da Bíblia cristã. Composta por 73 livros que contam a história do povo de Israel, é fonte das previsões de fim do mundo feitas pela comunidade religiosa Testemunhas de Jeová.

C

CHARLATANISMO
O dicionário Houaiss define como “a exploração da credulidade pública, inculcando ou anunciando cura por meio secreto ou infalível”.

CLARIVIDÊNCIA
Forma de percepção extrassensorial. Os sensitivos com esse dom teriam a capacidade de captar informações sobre o presente ou o passado de maneiras não convencionais – por exemplo, ouvindo vozes e tendo visões.

D

DESENCARNADO
É o espírito que deixa o corpo físico, de carne e osso, e volta para o plano espiritual. Desencarnar é sinônimo de morrer, falecer, bater as botas, passar dessa para uma melhor.

DR. FRITZ
Não se sabe se o tal médico existiu mesmo, pois nunca foram encontrados documentos que comprovem sua passagem pelo mundo dos vivos. Segundo a versão dos médiuns que já teriam encarnado Adolf Fritz, ele nasceu na Alemanha em 1876 e trabalhou no front de batalha da 1a Guerra Mundial. Teria desencarnado em 1918, deixando inacabada sua missão na Terra.

E

ECTOPLASMA
Quando você estudava citologia na escola, o ectoplasma era a parte periférica do citoplasma de uma célula. No vocabulário do além, o ectoplasma é um fluido ou substância visível e diáfana produzida pelos médiuns – que escapa de suas mãos, boca e outros orifícios durante sessões de materialização a partir da energia vital. Numa reportagem de 1971 sobre Chico Xavier na revista Realidade, o jornalista José Hamilton Ribeiro publicou um curioso cálculo feito por um engenheiro: para transformar energia em uma pessoa de 70 quilos, ou seja, matéria, seriam necessários 1,75 x 102 kWh. Traduzindo, energia suficiente para derreter todo o ferro da serra de Carajás, a maior jazida do mundo.

M

MAGNETISMO
A força eletromagnética ou a propriedade que alguns materiais têm de atrair ou repelir outros.

MEDIUNIDADE
Segundo a doutrina espírita, canal psíquico que liga o mundo dos vivos (também chamados de encarnados) ao mundo dos espíritos (ou desencarnados). Pode manifestar-se em qualquer pessoa.

N

NOVO TESTAMENTO
Conjunto de 27 livros que formam a segunda parte da Bíblia cristã. Foi escrito depois da morte de Jesus e aceito pela igreja em 1546 como o único texto a contar a verdadeira história de Jesus.

P

PARAPSICOLOGIA
Ramo da psicologia que estuda os fenômenos paranormais ou “fenômenos psi”, como a psicocinese (ou telecinese) e a percepção extrassensorial (ou seja, clarividência, telepatia e precognição). Esses fenômenos começaram a ser pesquisados em 1882, com a fundação da Sociedade para Pesquisas Psíquicas, em Londres.

PASSE
É a transmissão de energias (ou fluidos) pelas mãos do médium. O passe teria o poder de afastar os maus espíritos ou, em alguns casos, de curar. Pode ser individual ou coletivo. É praticado não só no espiritismo, mas também na umbanda, com variações.

PERISPÍRITO
O termo cunhado por Allan Kardec aparece pela primeira vez no Livro dos Espíritos: “envolvendo o gérmen de um fruto há o perisperma; do mesmo modo, uma substância que, por comparação, se pode chamar de perispírito serve de envoltório ao espírito propriamente dito”. Ele é a forma que um espírito qualquer assume quando aparece para o médium.

PSICOCINESE
Veja telecinese.

PSICOFONIA
Quando um espírito fala por meio do médium. Em 2004, em Brasília, o então deputado Luiz Carlos Bassuma, do PT, surpreendeu a Câmara quando presidia uma sessão em comemoração aos 200 anos de nascimento de Allan Kardec: ele baixou a cabeça, curvou-se, suas mãos começaram a tremer, e ele declamou uma oração. Há quem diga que ficou muito parecido com Chico Xavier. Veja o vídeo: http://migre.me/3XRyV

PSICOGRAFIA
A capacidade que médiuns teriam de escrever mensagens ditadas por espíritos. O tipo de texto varia: Chico Xavier, por exemplo, psicografou cartas, poesias, romances, artigos e frases invertidas, que só podiam ser lidas quando colocadas na frente de um espelho.

PSICOPICTOGRAFIA
Ou pintura mediúnica. É a manifestação de espíritos que se comunicariam com o mundo dos vivos por meio da pintura, com ajuda de um médium. Impressionistas famosos como Van Gogh, Renoir e Monet são figuras fáceis nessas sessões.

PREMONIÇÃO
Também denominada precognição, é a capacidade de antecipar o que irá acontecer no futuro.

T

TELECINESE
Também chamada de psicocinese, é a capacidade de mover objetos com o poder da mente. O exemplo mais clássico é o do israelende Uri Geller, que dizia entortar colheres e desviar raios laser apenas com a força do pensamento – mas foi desmascarado.

TELEPATIA
Forma de percepção extrassensorial como a clarividência, mas que envolve exclusivamente a comunicação entre as mentes de duas ou mais pessoas. O termo foi inventado por Frederic W. H. Myers, fundador da Sociedade para Pesquisa Psíquica, em 1882.

U

UBIQUIDADE
Capacidade que os espíritos teriam de se apresentar em vários lugares ao mesmo tempo. Isso explicaria a presença de Renoir em sessões concomitantes de pintura mediúnica.

V

VADE RETRO SATANA
Frase usada pelo menos desde 1412 nas sessões do exorcismo católico. Significa “Afasta-te, Satanás”. Afinal, capeta que é capeta entende latim.

X

XENOGLOSSIA
Fenômeno em que o médium fala ou escreve em idiomas que teoricamente desconhece.

O DEMO. TAMBÉM CONHECIDO COMO…

Satanás, belzebu, Satã, tinhoso, coisa-ruim, pé de bode, chifrudo, cão, Mefistófeles, Lúcifer, furioso, sete-pele, maligno, demônio, bode-preto, cramunhão, Fausto, besta, sarnento, danado, porco-sujo, arrenegado, diacho, atentado, canhoto, diogo, exu, mafarrico, coxo… Provavelmente não existe nada com tantos sinônimos quanto o dito-cujo. Em Grande Sertão: Veredas, o escritor Guimarães Rosa dedica boa parte de uma página à enumeração de nomes como esses.

ENVUDUZA ESSE ENCOSTO!

Muitas gírias estão repletas de referências sobrenaturais. Terreno especialmente fértil para incorporar (com o perdão do trocadilho) esse vocabulário é o mundo gay – o próprio bajubá, “dialeto” falado pelas travestis no Brasil, se baseia nas línguas africanas do candomblé.

DO ALÉM

SITUAÇÃO, PESA OU LUGAR ESQUISITO – OU QUE SURGE DO NADA.

Ebó mal-despachado

Nas religiões africanas, ebó é a oferenda feita para os orixás. No vocabulário popular, ebó mal-despachado é uma pessoa indesejável.

ENCOSTO

Espírito mala que cola numa pessoa e começa a prejudicar o andamento da sua vida. Passou a valer também para malas em geral, não apenas os do outro mundo.

Enfantasmado
Diz-se do sujeito impressionado ou perturbado por acontecimentos estranhos.

ENVUDUZAR
SECAR, BOTAR OLHO GORDO.

ESPIRITADA
Diz-se da pessoa que parece estar com alguma coisa esquisita no corpo, que age despropositadamente.

MALASMBRO
PESA OU SITUAÇÃO ESTRANHA, QUE CAUSA MEDO OU TRANSMITE ENERGIA RUIM.

POMBA-GIRA
Endemoniada, “com a corda toda”. No vocabulário gay, a expressão “baixar a pomba-gira” significa sair para a pegação.

Exuzenta
Pessoa com energia ruim, que deseja o o mal alheio.

ZORAIDE
Gíria para homens gays esotéricos. A origem é a personagem da atriz Jandira Martini na novela O Clone – ela previa o futuro na borra de café.

Ungido (por ou em Cristo)
A expressão se popularizou graças Cleycianne Ferreira, blogueira evangélica fake criada pelo estudante de arquitetura Thiago Pereira. Diz-se daquele que foi consagrado em ritual, por óleos abençoados. Segundo o blog Teologia Pentecostal, “a unção é o próprio Espírito Santo que habita no regenerado. Todo verdadeiro cristão é ungido por Cristo”.

FONTES
CIENTISTAS, LIVROS E ESTUDOS CONSULTADOS PARA AS REPORTAGENS DO GUIA

• Alexander Moreira-Almeida, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

• Á lvaro Tronconi, professor da Universidade de Brasília (UnB), onde coordena o Núcleo de Estudo de Fenômenos Paranormais (NEFP)

• A ndrew Lang, “Crystal Visions, Savage and Civilised”, The Making of Religion

• Andrew Newberg, professor do Departamento de Estudos da Religião da Universidade da Pensilvânia, EUA

• Antonio Damasio, O Erro de Descartes

• A ssociação de Editoras, Distribuidoras e Divulgadores do Livro Espírita (Adeler)

• A ssociação Internacional para Estudo de Quase-Morte

• C enter for Spirituality, Theology and Health, Universidade de Duke, EUA

• D ean Radin, The Conscious Universe

• Discovery Channel, Parapsicólogos Russos (Powers of the Russian Psychics)

• Edward. A. Dames, Tell Me What You See: Remote Viewing Cases from the World’s Premier Psychic Spy

• Enciclopédia das Testemunhas de Jeová

• Federação Espírita Brasileira (FEB)

• Francisco Lotufo Neto, professor do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

• Fraternidade André Luiz – Caridade em Marcha

• Frederico Camelo Leão, psiquiatra e psicoterapeuta, coordenador do Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Proser/IPq/FMUSP)

• George Duby, O Ano 1000

• Gerd Gigerenzer, O Poder da Intuição

• Guimarães Rosa, Grande Sertão: Veredas

• Herbert Benson, fundador do Mind/Body Medical Institute, associado à Universidade de Harvard, EUA

• Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

• James Randi, The Faith Healers

• Jorge Roberto Leite, professor de medicina comportamental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

• Joseph Banks Rhine, Extra-Sensory Perception

• Joseph McMoneagle, em entrevista para Psychic World (1998)

• Jostein Garden, Victor Hellern, Henry Notaker, O Livro das Religiões

• Kenneth Ring, Life at Death: a Science Investigation of the Near-Death Experience

• Malcolm Gladwell, Blind: A Decisão num Piscar de Olhos

• Marcelo Souto Maior, As Vidas de Chico Xavier

• Mauro Beauregard, neurocientista da Universidade de Montreal, Canadá

• Michel Persinger, coordenador do Grupo de Pesquisa em Neurociência da Laurentian University, Canadá

• Nívio Ramos Sales, Búzios, a Fala dos Orixás

• O laf Blanke, do Laboratório de Ciência Neurocognitiva, Suíça

• O smar Barbosa, Grande Dicionário de Sinônimos e Antônimos

• P eter Brugger, neurologista do Hospital Universitário de Zurique, Suíça

• P im van Lommel, Consciousness Beyond Life – The Science of the Near-Death Experience

• Raymond A. Moody Jr., A Vida Depois da Vida

• Rush University Medical Center, Chicago

• Salvatore M. Aglioti e colegas, “Action anticipation and motor resonance in elite basketball players”, Nature Neuroscience

• Sandra Jacqueline Stoll, Espiritismo à Brasileira

• Sérgio Felipe de Oliveira, psiquiatra e mestre em neurociências e comportamento pela Universidade de São Paulo (USP)

• The Skeptic’s Dictionary, http://www.skepdic.com/

• “Uberaba, a cidade do espiritismo”. Veja, edição 3 170, 13 de junho de 2010

• Wellington Zangari, professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), onde coordena o Laboratório de Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais (InterPsi)

Sites

• dasfutil.net/dicionario-de-girias-gays.html

www.filmeb.com.br

www.imdb.com

www.joaodedeus.com.br

www.saofreigalvao.com.br

www.livescience.com

www.time.com

www.filmsite.org