GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Hormônio da reação de “fuga ou luta” vem dos ossos

A osteocalcina pode ser mais importante do que a adrenalina em emergências.

A capacidade do corpo de se preparar para situações de perigo é essencial para a sobrevivência de qualquer animal.  A adrenalina sempre foi considerada a protagonista dessa reação, mas agora os cientistas começam a olhar para um lugar novo: o esqueleto.

Pesquisadores da Universidade Columbia mediram a concentração de osteocalcina, um hormônio secretado pelos ossos, no organismo de ratinhos. Ao serem expostos a situações de estresse, a produção da substância quadruplicou. Os cientistas também injetaram osteocalcina direto nos animais. Mesmo sem perigo à vista, o pulso deles acelerou e a respiração ficou pesada, como se estivessem se preparando para um confronto.

O papel do hormônio, segundo o estudo, é imprescindível para essa reação. Quando o cérebro detecta perigo, indica primeiro aos ossos que devem liberar a osteocalcina. E só aí que começa a resposta geral ao estresse, que inclui a liberação de adrenalina. MCR