Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Idoso engoliu sua dentadura durante cirurgia – e ela entalou na garganta

Oito dias se passaram até que os médicos descobrissem o que havia de errado com o britânico de 72 anos – que havia recebido alta normalmente.

Por Ingrid Luisa - Atualizado em 16 ago 2019, 19h05 - Publicado em 16 ago 2019, 18h36

Anestesia geral é um negócio forte: ela paralisa diversas funções do corpo para que não haja qualquer reação inesperada durante a cirurgia. É um procedimento extremamente seguro, mas como resulta na perda temporária de consciência, algumas bizarrices podem acontecer sem que o paciente se dê conta quando acorda.

Essa é a história de uma dessas bizarrices. O período científico BMJ Case Reports relatou recentemente o caso de um idoso de 72 anos que ficou 8 dias com uma dentadura presa na laringe após uma operação com anestesia geral.

Essa saga começou com um problema simples: o idoso precisava remover um nódulo benigno de seu abdômen. Como essa é uma região delicada do corpo – cheia de órgãos importantes –, é recomendada anestesia geral para quase todas as intervenções cirúrgicas na área. E assim foi feito.

Os médicos, no entanto, esqueceram de um pequeno detalhe: tirar a dentadura do paciente antes do procedimento. Sob a anestesia, quando ele estava absolutamente inconsciente, a dita cuja acabou escorregando para a sua laringe. Ao acordar, sem lembrar que estava usando a prótese quando entrou em cirurgia, o idoso achou que a tinha perdido. E ele recebeu alta normalmente.

Continua após a publicidade

Os problemas apareceram rápido. Seis dias após o procedimento, o homem voltou ao hospital tossindo sangue, com grande dificuldade para engolir e intensa dor de garganta.

De início, a equipe do Hospital Universitário James Paget em Norfolk, nos EUA, suspeitou de um problema respiratório – que talvez fosse um efeito colateral atrasado da entubação realizada para a cirurgia. Eles tiraram uma radiografa do tórax do paciente, mas não encontraram nada. Então, prescreveram antibiótico ao idoso e o mandaram para casa.

Dois dias depois, o homem reapareceu no pronto-socorro. Sua dor de garganta era ainda mais severa, e ele estava expelindo cada vez mais sangue pela tosse. Com a voz rouca, relatou que não havia conseguido engolir o medicamento prescrito. Além disso, afirmou sofrer com constante falta de ar quando se deitava para dormir.

Ele foi internado, e, após um raio X do pescoço, o problema se revelou: a dentadura. O paciente comentou que havia dado pela falta da prótese após da cirurgia, e os médicos finalmente entenderam o que tinha acontecido. O objeto foi removido e ele recebeu alta após seis dias de recuperação.

Continua após a publicidade
Raio X do pescoço do idoso. BMJ Case Reports 2019/Divulgação

Pensa que acabou? Não. A cicatrização foi difícil. O idoso retornou ao hospital quatro vezes com crises de sangramento na garganta.

Acabaram diagnosticando uma artéria rompida no pescoço, o que o levou a uma terceira cirurgia de emergência. Só seis semanas após a descoberta da dentadura o homem deu sinais claros de recuperação e não precisou mais visitar os médicos.

“Como resultado disso, os procedimentos foram revisados, alterados conforme necessário, e as lições aprendidas foram compartilhadas com a equipe”, disse em comunicado Hazel Stuart, diretora do hospital. 

Publicidade