GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Garoto indiano descobre que tem 526 dentes na boca

Tinha, melhor dizendo, porque essa anormalidade já foi resolvida. Pense 500 vezes (rs) antes de reclamar dos seus 4 sisos.

A evolução humana fez o homem passar por diferentes dietas – e, pouco a pouco, isso resultou em mudanças na mandíbula, gengivas e dentes. A troca de sementes duras, tubérculos crus e carne mal assada por alimentos processados, moles e com mais açúcar diminuiu, por exemplo, o tamanho dos sisos, deixando-os praticamente sem utilidade. Hoje, eles trazem mais problemas que vantagens.

Mas, enquanto muita gente sofre para poder extrair esses 4 dentes “extras”, há quem esteja em uma situação bem pior: um garoto indiano de sete anos descobriu que tinha 526 dentes dentro de sua mandíbula.

Parece exagero, mas era exatamente isso: enquanto uma pessoa normal possui 32 dentes (28 plenamente funcionais, descontando os 4 sisos), ele tinha mais de 16 vezes essa quantidade. Óbvio, isso não era normal – e nem é comum de acontecer.

Na verdade, desde os 3 anos o garoto chamado Ravindranath sofria com incômodos no maxilar. Naquela época, seus pais até chegaram a levá-lo no hospital, mas os médicos disseram que era normal, coisa de quem estava desenvolvendo os dentes.

No mês passado, o menino já com 7 anos foi internado no hospital privado Saveetha Dental College, em Chennai, sul da Índia, com um enorme inchaço no maxilar. Seus pais temiam que fosse algum tipo de câncer. E até era um tumor, mas um simples e benigno chamado odontoma.

Para chegar a esse diagnóstico, os médicos fizeram o padrão: radiografaram todo o maxilar de Ravindranath. Quando examinaram a imagem, veio a surpresa: eles detectaram um saco (o tal do odontoma), embutido em sua mandíbula, cheio de “pontinhos” – que eram, nada mais nada menos, que “dentes anormais”.

 (Saveetha Dental College and Hospital/Reprodução)

Os odontomas são “tumores odontogênicos” que se localizam nas mandíbulas e se caracterizam por um crescimento lento e comportamento não agressivo. Geralmente eles são assintomáticos e detectadas por exames de rotina – se formam normalmente de resto de esmalte e dentina, que crescem de forma desordenada e podem se acumular.

Após a cirurgia para a extração do tumor, que pesava 200 gramas (!!!), os médicos precisaram de cerca de um mês para examinar individualmente todo o conteúdo do odontoma antes que pudessem confirmar suas descobertas.

 (Saveetha Dental College and Hospital/Reprodução)

Agora, veio a confirmação: sim, dentro do odontoma haviam mais de 500 genuínos dentes, com coroa, esmalte e até raiz. Eles variavam de 0,1 milímetros a 15 milímetros. Segundo os médicos, este é o primeiro caso documentado no mundo em que em um indivíduo foi encontrado com tantos dentes minúsculos ao mesmo tempo.

Hoje, Ravindranath está se recuperando bem – finalmente, com apenas 21 dentes na boca.