Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Língua morta e suja

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 30 set 2004, 22h00

Os últimos registros de algumas línguas nativas americanas estão no espólio do antropólogo John Peabody Harrington, morto em 1961. São mais de 1 milhão de notas em garranchos quase indecifráveis escondidas em toneladas de pertences como restos de comida, roupas usadas e jaulas de pássaros sujas. O resgate do tesouro deve levar 20 anos.

Publicidade