Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Microanimais no cardápio

A Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos anuncia que os animais de estirpe naturalmente nanica podem apresentar diversas vantagens sobre um rebanho de tamanho normal.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h26 - Publicado em 31 dez 1991, 22h00

Uma vaca mexicana com somente 60 centímetros de altura, ovelhas do Sudão, cabras do Nepal e porcos vietnamitas que não passam dos 12 quilos de peso são preciosas opções para os cardápios do futuro. É que prevê um novo relatório da Academia Nacional de Ciências, dos Estados Unido, bastante convincente, por sinal. Animais de estirpe naturalmente nanica podem apresentar diversas vantagens sobra um rebanho de tamanho normal, pois se alimentam com muito menos capim ou ração, ocupam espaço mais reduzido, se reproduzem mais rapidamente e podem ser transportados com mais facilidade. A instituição americana chama a atenção, apenas, para possibilidade de esses bichos serem tratadso como animais domésticos: se forem mantidos dentro ou nos arredores das casas podem se tornar perigosos depósitos de micróbios e transmitir doenças e parasitos prejudiciais a saúde das pessoas e de outros animais.

Publicidade