Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Nova teoria explica como a Terra pariu a Lua

Nosso craterudo satélite teria se formado a partir dos restos de vários impactos de asteroides, não de um pancadão com outro planeta

Por Bruno Vaiano 17 mar 2017, 19h55

Uma pancada só: foi assim que, segundo a hipótese mais aceita pelos astrônomos, nasceu a Lua. O satélite seria filho de nosso planeta com Theia, um corpo celeste do tamanho de Marte. Ao se chocar com a Terra há 4,5 bilhões de anos, Theia literalmente arrancou um pedaço da nossa carne – que, ao entrar em órbita, se tornaria nosso único satélite natural. Uma parte dessa história, porém, não faz sentido: a composição química da Lua é muito parecida com a da Terra – quase idêntica. Mas simulações de computador calculam que, graças ao choque, a Lua deveria consistir de três partes de Theia para cada parte de Terra – o que não acontece na prática. Mas Raluca Rufu, pesquisadora do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, tem outra explicação para a origem da Lua em um artigo publicado na Nature: “No início, o Sistema Solar estava cheio de corpos residuais da formação planetária”, diz Rufu. “Portanto, é muito mais provável que vários impactos comuns tenham formado a Lua, e não um único impacto especial.” Nesse caso, os resíduos liberados em órbita ao longo do tempo teriam formado um anel de poeira, dando à Terra um look saturnino. Logo, com uma mãozinha da gravidade, esses pedaços se aglomeraram e formaram nosso fiel satélite. Do ponto de vista estatístico, a explicação da israelense já larga na frente. Afinal, uma série de pequenos impactos diminui a contribuição individual de cada astro na “receita” da Lua – o que explicaria a predominância de material terráqueo. Mas é isso. Tenha surgido de um pancadão, tenha nascido de várias batidas, sobre uma coisa não há mais dúvida: a Lua é filha da Terra. B

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês