GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O dentista sente quando você está com medo – pelo seu cheiro

Em estudo na Noruega, estudantes de odontologia foram capazes de detectar medo pelo odor corporal dos pacientes - e cometeram mais erros por causa disso

Na próxima vez em que você se sentar na cadeira do dentista, procure se manter calmo. Não há motivo para ficar aflito – e a sua ansiedade pode piorar a situação. Essa é a conclusão de um estudo da Universidade de Oslo, que avaliou o comportamento de 24 estudantes de odontologia. Eles fizeram obturações simuladas, num manequim com dentes de mentira, e tiveram seu desempenho avaliado por professores. Em seguida, os cientistas coletaram camisetas usadas por outros estudantes da universidade. Metade das camisetas havia sido usada durante provas, que são situações estressantes (a outra metade, em aulas normais).

Os pesquisadores vestiram essas camisetas no manequim, e pediram aos futuros dentistas que refizessem as obturações. Quando o manequim era vestido com uma camiseta carregada com “cheiro de estresse”, os estudantes se saíam pior. Ficavam mais ansiosos, cometiam mais erros e seu desempenho caía quase 25%. Ou seja: eles detectaram, e introjetaram, a ansiedade que outra pessoa sentiu – pelo cheiro dela.

Nas últimas décadas, vários estudos constataram que sensações de medo e estresse podem ser transmitidas pelo odor corporal (tanto que o Pentágono chegou a tentar desenvolver uma fragrância indutora de medo). A ciência não sabe qual composto químico é responsável pelo odor de medo, mas a transmissão dele supostamente acontece da seguinte forma. Quando está calor, o organismo aciona as glândulas sudoríparas écrinas, presentes em várias partes do corpo, e você sua.

Mas, quando você está ansioso ou com medo, o cérebro libera adrenalina – e essa substância estimula as glândulas sudoríparas apócrinas, que se concentram nas axilas e produzem outro tipo de suor, com maior teor de proteína. É ele que, ao evaporar (e ser parcialmente metabolizado pelas bactérias presentes na pele), teoricamente carrega as moléculas que induzem medo em outras pessoas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s