Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O homem não é o único animal racional

Por Eduardo Szklarz
Atualizado em 31 out 2016, 18h52 - Publicado em 5 abr 2012, 22h00

Dono de um intelecto insuperável, o Homo sapiens sempre subestimou as habilidades cognitivas das outras espécies. Mas será que a distância separando os humanos dos outros animais realmente é tão grande assim? A ciência vem demonstrando que não.

Se entendermos racionalidade como a capacidade de tomar decisões baseadas em pensamentos lógicos, muitos outros bichos podem ser considerados racionais. “Novas evidências revelam que racionalidade não é um privilégio do homem. Na verdade, ela é mais uma das capacidades compartilhadas por muitos seres vivos – respeitando as singularidades de cada ser”, diz a veterinária Ceres Berger Faraco, especialista em psicologia animal. “Golfinhos e macacos, por exemplo, raciocinam quando se veem diante de novos desafios e decidem se precisam rever as estratégias para enfrentá-los”.

Desafio é o que não falta na vida de Kanzi, um bonobo (parente do chimpanzé) criado com linguagem humana desde que nasceu, há 29 anos. Ele aprendeu nada menos que 400 palavras com a pesquisadora americana Sue Savage-Rumbaugh. O primata consegue até formar frases e conjugar verbos, apontando para uma espécie de glossário com centenas de símbolos.

Humanos também não são os únicos capazes de dissimular. A cientista americana Susan Townsend descobriu que os lobos frequentemente se privam de pegar comida quando outros lobos estão de olho. E que os chimpanzés, às vezes, tampam a cara com as mãos para evitar que outros saibam que estão com medo. “Eles têm senso de si”, diz o biólogo Marc Bekoff, da Universidade do Colorado, nos EUA.

Segundo Bekoff, cachorros podem ser tão racionais que fazem planos para o futuro. E elefantes ficam de luto quando morre um amigo ou parente. Um estudo recente da Universidade de Goethe, na Alemanha, revela que os corvos são capazes de se reconhecer no espelho. E cientistas da Universidade Paul Sabatier, na França, demonstraram que abelhas entendem conceitos abstratos como “equivalente” e “diferente”. Agora responda: dá para continuar achando que somos os únicos animais racionais do planeta?

Continua após a publicidade

 

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.