GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O primeiro a aprender a voar há 135 milhões de anos

São encontrados na China os restos de um fóssil do tamanho de um papagaio e datados de 135 milhões de anos, portanto cerca de 15 milhões de anos mais jovem que a ave mais antiga que se conhece.

A descrição de uma ave no encontro da Sociedade de Paleontologia de Vertebrados, realizado recentimente em Kansas, nos Estados Unido, causou alvoroço entre os cientistas. Trata-se de restos de um fóssil do tamanho de um papagaio, encontrados no nordeste da China e datados de 135 milhões de anos, portanto cerca de 15 milhões de anos mais jovem que o Archeopteryx, a ave mais antiga que se conhece “Ao que tudo indica, essa pode ter sido uma das primeiras espécies com capacidade de voar” anunciou o americano Paul Sereno, da Universidade de Chicago, que examinou o exemplo da China, com cientistas do Museu de História Natural de Pequim. Ele disse que a ave, ainda sem nome, tem os membros anteriores transformados em asas e o cóccix pequeno, o que facilitava a sua habilidade de voar. O Archeopteryx, porém, mais próximo dos dinossauros, de quem presumivelmente descende, tinha rabo longo e equilibrava o peso sobre os pés – uma característica muito útil para andar sobre o solo. É bem provável que o Archeopteryx não podia voar bem e apenas batia as asas como as galinhas, enquanto pulava atrás de insetos.