GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ouriço e água-viva são principais causas de acidentes nas praias do Brasil; veja como evitar

Estudo da Universidade Estadual Paulista (Unesp) avaliou 2.500 casos de acidentes no litoral brasileiro

Um estudo da Universidade Estadual Paulista apontou que os ouriços-do-mar estão envolvidos em mais de 50% dos acidentes ocorridos no litoral. Em segundo lugar, vêm as caravelas e águas vivas, com 25%. A primeira regra básica para se livrar desses acidentes é não tocar em nenhum animal trazido às praias pelas ondas, como diz o professor da Unesp, Vidal Haddad Junior.

Para se proteger dos ouriços, vale redobrar o cuidado ao caminhar sobre pedras – pois elas podem ter buracos onde os ouriços costumam ficar. Quando o ouriço atinge o pé de uma pessoa, os espinhos penetram profundamente, e é melhor que sejam retirados por um médico. Algumas espécies podem ser venenosas, o que torna o problema ainda pior. Caso sofra um acidente do tipo, é recomendado não colocar o pé no chão, para que os espinhos não entrem ainda mais fundo. Água quente pode ajudar a aliviar a dor da ferida.

Leia mais:
Todo o azul do mar

É importante ter cuidado com as caravelas-portuguesas e com as águas-vivas também: não nade quando elas estiverem por perto, e nem se souber de acidentes na região, já que existe uma grande possibilidade de outros bichos estarem por perto. Além disso, não brinque com os animais que ficam encalhados na praia, pois eles também podem queimar a pele.

Se você sofrer alguma queimadura, o indicado é fazer compressas com água do mar gelada. Não tente lavar o local com água doce, pois isso não alivia a dor. O vinagre é um aliado, ajudando a inativar o veneno.

E não, usar xixi não ajuda – na verdade, pode atrapalhar. Então, nada de tentar colocar em prática o que você aprendeu em Friends. E atenção especial com as crianças, que são mais sensíveis do que os adultos e podem sofrer consequências mais severas.