GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Parabéns, DNA

A origem do homem ¿ Os cientistas descobriram há 15 anos nosso mais antigo ancestral comum.

Alessandro Greco

Em 1953, o inglês Francis Crick e o americano James Watson descobriram a estrutura de dupla-hélice do DNA. Naquela época, a descoberta parecia interessar apenas aos teóricos. Hoje, passados 50 anos, o conhecimento da genética definitivamente entrou nas nossas vidas e mudou a humanidade – em especial desde que o Projeto Genoma Humano mapeou todos nossos genes no ano passado. Veja como:

O DNA e…

1) a origem do homem – Os cientistas descobriram há 15 anos nosso mais antigo ancestral comum. Eva, como foi batizada, nasceu na África entre 100 e 200 mil anos atrás. Ela foi descoberta graças ao estudo do DNA mitocondrial (um tipo de DNA que fica fora do núcleo da célula) de 147 pessoas de cinco regiões diferentes do planeta.

2) a Justiça – O DNA já soltou pessoas acusadas de crimes que não cometeram, como é o caso do americano Charles Fain, que passou 18 anos no corredor da morte e teve sua inocência provada em um exame de DNA. Mas há também o caso do americano Douglas Beamish, que acabou preso por causa do DNA de seu próprio gato – um casaco de couro com pêlos do gato Snowball foi achado manchado com sangue da vítima. E isso sem falar nos já popularíssimos testes de paternidade.

3) os seres vivos – O DNA de plantas e animais tem sido muito modificado. Um gene novo deu à folha da batata um gosto tão ruim que afasta pragas. Outro fez com que os salmões crescessem seis vezes mais rápido.

4) a saúde – Hoje é possível saber ao nascer qual a predisposição de uma pessoa a doenças como câncer de mama e mal de Alzheimer. Basta tirar uma amostra de sangue e ver se a propensão está escrita no DNA do bebê. Essa possibilidade, contudo, cria uma questão filosófica. Para que saber que temos propensão a uma doença que não tem cura, como o Alzheimer? Mas a genética também pode trazer a cura. As chamadas terapias genéticas, no entanto, ainda estão em sua infância e sofreram um forte revés há três anos, com a morte de Jesse Gelsinger, um paciente de 18 anos que estava se submetendo a um tratamento desse tipo nos Estados Unidos.

5) a clonagem – A ovelha Dolly ficou famosa ao nascer em 1996 por ser o primeiro mamífero clonado a partir de uma célula adulta. A morte prematura de Dolly este ano, precocemente envelhecida, levou cientistas a pedirem que estudemos melhor a técnica antes de sairmos por aí clonando animais indiscriminadamente.