GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Plantações ilegais de maconha estão matando parentes do furão

10% das mortes do animal se deram por um pesticida usado em plantações ilegais

A maconha ilegal é a mais nova inimiga de uma espécie de roedores norte-americanos, membros da família do furão. A espécie conhecida como fisher teve um aumento 233% no número de mortes por envenenamento entre 2012 e 2014. Depois de rastrearem os animais, pesquisadores perceberam que isso está intimamente ligado ao cultivo irregular da droga.

Um estudo realizado nos estados da Califórnia e Nevada, computou mortes de animais da espécie Pekania pennant, o nome ciêntífico dos fishers. O resultado aponta que 10% do total de mortes vistas na pesquisa se deram porque o animal ingeriu um pesticida contra ratos. O veneno era usado em plantações ilegais de cannabis instaladas na região. Os cientistas envolvidos na descoberta até chegaram a analisar se os mamíferos haviam ingerido a droga, mas as autópsias realizadas atestaram que não.

LEIA: 20 curiosidades incríveis sobre o mundo animal

A pesquisa produzida pela ONG IERC Ecology analisou a morte de 167 fishers, e o envenenamento figurou como a terceira maior causa mortis do estudo, com 10% do resultado total. Mesmo os animais que sobreviveram não ficaram imunes ao veneno. 85% dos espécimes encontrados haviam tido contato com pesticidas. Outro dado computado é de que os bichos do sexo masculino foram sete vezes mais suscetíveis ao envenenamento do que as fêmeas. O estudo acredita que isso ocorre porque, durante a primavera, o macho da espécie percorre grandes distâncias à procura de um par, se expondo à maiores riscos.

No final de 2014, foi proposto que o fisher se enquadrasse dentro da lei de proteção animal dos Estados Unidos, a resposta será divulgada em abril do ano que vem.

LEIA TAMBÉM:
5 mitos ou verdades sobre a maconha
Conheça 20 animais que correm risco de extinção
Porcos também ficam com larica