Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Por que algumas palavras ficam na ponta da língua?

Por Maíra Termero Atualizado em 30 dez 2016, 16h29 - Publicado em 19 mar 2011, 22h00

Sabe quando você quer se lembrar de uma coisa, está quase lá, mas a palavra não vem? Essa angústia é estudada por neurocientistas, que a chamam justamente de Fenômeno da Ponta da Língua. Toda essa confusão acontece no nosso cérebro, por vários motivos (ver quadro Jogo de Memória, abaixo).

“A pessoa tem certeza de que conhece a palavra específica de que está tentando se lembrar”, comenta o neurologista Rogério Gomes Beato, da Universidade Federal de Minas Gerais. Pior, ela recorda tudo relacionado: sabe que é um inseto amarelo e preto, de picada forte, que leva o pólen de flor em flor, mas a palavra “abelha” não vem. Afinal, é a representação sonora dessas características que está bloqueada.

É como se fosse uma corrida que só termina quando seus dois participantes cruzam a linha de chegada. Um deles, o sentido, já chegou lá, mas o outro, o registro sonoro, ainda está lá atrás. Enquanto eles não estiverem juntos, a palavra fica “na ponta da língua”.

O curioso é que essa separação entre som e sentido já tinha sido imaginada, na teoria, pela ciência que estuda os símbolos: na semiótica, cada palavra é um signo, dividido em significante (o som) e significado (o sentido).

Jogo de memória
Causas e soluções para palavras na ponta da língua

1. ESTRESSE
Angústia bloqueia a memória. Para lembrar, é preciso tranquilidade.

2. IDADE
Os anos atrofiam a ínsula, região cerebral envolvida na formação de palavras.

3. POLIGLOTA
Para quem fala mais de um idioma, é como se várias palavras lutassem pela atenção do cérebro.

4. M
Se nada funcionar, apele para o som: liste o alfabeto letra por letra que a resposta deve vir.

5. PALAVRAS CRUZADAS
Afiam o vocabulário, previnem contra palavras na ponta da língua.

Continua após a publicidade
Publicidade