Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

“Psicodélico é tão eficaz quanto remédio antidepressivo”. Não é bem assim…

Essa notícia se espalhou pela internet - mas o estudo em que ela se baseia possui uma falha crucial. Entenda.

Por Bruno Garattoni 17 jun 2021, 09h24

O que a notícia dizia: Num estudo (1) realizado pelo Imperial College London com 59 voluntários, a psilocibina (uma substância alucinógena extraída de cogumelos do gênero Psilocybe) teve o mesmo efeito, no combate à depressão, que o medicamento escitalopram (Lexapro).

Qual é a verdade: O estudo não permite tirar essa conclusão, pois apresenta uma falha metodológica. Trinta voluntários receberam psilocibina, e outros 29 tomaram escitalopram. O problema é que nesse segundo grupo, o do remédio, os indivíduos também ingeriram psilocibina. Eles receberam duas doses de 1 miligrama, uma quantidade bem menor do que a do grupo que só tomou o alucinógeno (2×25 mg). Mas isso compromete o estudo – já que os resultados do segundo grupo não podem ser atribuídos apenas ao escitalopram. 

Fonte 1. Trial of Psilocybin versus Escitalopram for Depression. R Carhart-Harris e outros, 2021.

 

Continua após a publicidade
Publicidade