GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Queda de fertilidade pode ter causado extinção dos neandertais, diz estudo

Cientistas de universidade francesa sugerem uma nova hipótese acerca do desaparecimento da espécie

Os neandertais foram extintos há 40 mil anos. Apesar de os arqueólogos serem capazes de estimar a época em que eles desapareceram, é difícil explicar porquê isso aconteceu. A falta de dados empíricos para testar hipóteses é um dos principais desafios para os cientistas. Afinal de contas, não existe ninguém com o DNA 100% neandertal que possa esclarecer nossas dúvidas.

Eventos catastróficos, doenças, mudanças climáticas e até extermínio por parte dos Homo sapiens são hipóteses que podem explicar a extinção da espécie. A Universidade de Aix-Marselha, na França, adicionou mais uma carta ao jogo: o declínio de fertilidade entre as mulheres neandertais.

A pesquisa foi publicada na revista científica PLOS ONE. Os cientistas criaram um modelo matemático de população neandertal para tentar contornar a falta de dados empíricos. Com esse modelo, eles simularam cenários diferentes e hipotéticos que poderiam ter levado à extinção de nossos parentes humanos.

Mas como o modelo foi criado se os cientistas não possuem esses dados empíricos? Sabemos que os neandertais eram caçadores-coletores e também conhecemos algumas informações genéticas de estudos anteriores sobre a espécie. Os pesquisadores se basearam no comportamento de populações caçadoras-coletoras atuais em conjunto com os dados neandertais existentes. Dessa forma, eles exploraram fatores demográficos relacionados ao declínio da população, como sobrevivência, migração e taxa de fertilidade.

Segundo a simulação, uma queda de fertilidade em mulheres de até 20 anos já poderia levar à extinção da espécie. De acordo com estudos anteriores, os neandertais foram diminuindo em quantidade até culminar em seu desaparecimento. Esse declínio aconteceu ao longo de um período entre quatro e dez mil anos.

Se a queda de fertilidade fosse de 2,7%, eles seriam extintos em dez mil anos. Se essa queda fosse de 8%, bastariam quatro mil anos para eles se extinguirem. Um segundo fator foi levado em consideração: a mortalidade infantil. Combinada com o declínio de fertilidade, um aumento de apenas 0,4% das mortes de crianças menores de um ano também poderia ter contribuído para a extinção.

O objetivo da pesquisa não é cravar a causa exata da extinção dos neandertais, mas ampliar o leque de possibilidades. Esse é o primeiro estudo a indicar que pequenas mudanças demográficas, como redução de fertilidade ou aumento de mortalidade infantil, podem ter levado ao fim da espécie.