GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quem mora na zona norte vive mais – seja qual for a sua cidade

Quanto mais ao norte você mora, em qualquer cidade do Brasil, mais rápido você gira junto com a Terra. E isso te faz envelhecer mais devagar que o pessoal da zona sul.

É. Quem mora na ZN vive mais, sim. E isso vale para qualquer cidade do Hemisfério Sul. Motivo: a Terra gira a velocidades diferentes. Quanto mais perto da Linha do Equador, mais quilômetros por hora. Natural, já que o planeta é mais gordo no meio, e vai emagrecendo conforme você caminha até os polos.

O diâmetro da circunferência diminui paulatinamente, mas o tempo que cada pedaço leva para dar uma volta completa é o mesmo: 23 horas e 56 minutos.

Bom, como o tempo é o mesmo e a distância varia, cada latitude da Terra gira numa velocidade particular. E a mais veloz é a latitude zero, o ponto em que o planeta é mais obeso. Se você mora na Avenida Equatorial, em Macapá, bem em cima da Linha do Equador, já pode se considerar um Ayrton Senna rotacional: você vive a 1.669 km/h.

E se você, macapaense, tirar férias na Patagônia, vai dar uma senhora freada. Os argentinos lá de baixo vivem quase 700 km/h mais devagar: são só 978 km/h.

Mesmo quando as distâncias são curtas, a diferença na velocidade continua bem mensurável. Tipo: um paulistano que more na Avenida Braz Leme, na zona norte, está neste momento a 1.536,1 km/h. Um de Interlagos, na sul, vive a 1.535,7 km/h. No Leblon, o mundo gira a 1546,4 km/h; na cidade de Duque de Caxias, mais ao norte, a 1546,6 km/h.

E quem mora em Duque de Caxias vive mais. Quem diz é Albert Einstein em pessoa. Quanto maior for a sua velocidade em relação aos outros, mais devagar você envelhece. Então pronto: quem mora na zona norte de qualquer cidade vive algumas frações de nanosegundo a mais do que quem mora na zona sul. É uma lei da física.

E se você quiser saber a velocidade em que está agora, é só consultar a nossa tabela com as velocidades de todas as capitais do Brasil!

Vai aqui, da mais lenta para a mais lépida:

Porto Alegre: 1446 km/h

Florianópolis: 1486 km/h

Curitiba: 1512 km/h

São Paulo: 1535 km/h

Rio: 1546 km/h

Vitória: 1567 km/h

Belo Horizonte: 1577 km/h

Goiânia: 1604 km/h

Campo Grande: 1604 km/h

Brasília: 1611 km/h

Cuiabá: 1611 km/h

Salvador: 1631 km/h

Aracaju: 1643 km/h

Palmas: 1643 km/h

Rio Branco: 1648 km/h

Maceió: 1648 km/h

Recife: 1652 km/h

Porto Velho: 1652 km/h

João Pessoa: 1657 km/h

Natal: 1662 km/h

Teresina: 1663 km/h

Manaus: 1667 km/h

Fortaleza: 1667 km/h

Boa Vista: 1667 km/h

São Luís: 1667 km/h

Belém: 1668 km/h

Macapá: 1669 km/h

Passou de Macapá, a coisa fica de ponta-cabeça, lógico: quanto mais ao norte você for, menor vai ser a velocidade. Então Boa Vista, que fica no Hemisfério Norte, tem a mesma velocidade de Fortaleza. E o glorioso Oiapoque gira mais devagar que Macapá.

E é na ZN do mundo, aliás, que fica a cidade mais lenta de todas: Longyearbyen, na Noruega (essa belezinha da imagem aqui embaixo). Ela gira a meros 346 km/h – um quinto da velocidade SP. Que vergonha, Noruega…

Um adendo: a velocidade de rotação da Terra não é a única que move o seu corpo neste momento. Tem a velocidade com que o planeta faz suas elipses em volta do Sol. E é muita velocidade: 108 mil km/h. Isso mais os mil e tantos da sua cidade e já temos quase 110 mil km/h.

Mas o Sol não está parado, lógico. E carrega o Sistema Solar com ele enquanto gira pela Via Láctea. A 800 mil km/h. Resultado: você chega a se mover pela galáxia a 910 mil km/h. Mil vezes mais rápido que um Boeing.

E sim, a Via Láctea também corre, levando o Sol, a Terra e você Universo afora. E corre na direção de um aglomerado de galáxias, atraída pela gravidade da coisa, a precisamente 2,16 milhões de km/h.

Pronto: somando tudo, dá para dizer que estamos todos correndo pelo espaço a 3,07 milhões de km/h. Seja você da zona norte ou da sul.

—-

LEIA MAIS:

Destino existe?