GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Raízes da América no meio da Ásia

A equipe do geneticista Sérgio Pena, da Universidade Federal de Minas Gerais, não pára. Em fevereiro, um dos pesquisadores que colaboram com Pena, Fabrício Santos, mostrou que os índios americanos são geneticamente aparentados a dois povos asiáticos, os kets e os altais (veja o mapa). Em 1995, Santos tinha identificado um pequeno pedaço de DNA (no cromossomo Y) que só existe nas tribos da América. Como nenhum outro povo do mundo tem esse fragmento de DNA, ele é uma marca registrada dos índios. Só os kets e os altais, fora daqui, têm esse RG biológico. Assim, podem ter dado origem aos primeiros moradores da América. Agora, os mineiros podem descobrir há quanto tempo os pioneiros saíram da Ásia. Há uma data, de 30 000 anos, sugerida pelo arqueólogo americano Peter Underhill, da Universidade Stanford, nos Estados Unidos. “Mas a época exata não se sabe”, disse à SUPER a bióloga Denise Rejane, do time de Pena. Este ano, ela começou uma análise detalhada do DNA dos indígenas amazônicos que pode levar ao número preciso.

Um berço para os americanos

Kets e altais, moradores antigos da Ásia, podem ser ancestrais dos índios da América

1. As comunidades kets e altais são as únicas do mundo, fora da América, que têm pedaços de DNA exclusivos dos índios americanos.

2. Acredita-se, por isso, que os dois povos asiáticos deram origem aos aventureiros que,há 30 000 anos, cruzaram o Estreito de Bering para se tornar os primeiros moradores do novo Mundo.

3. Os fragmentos genéticos que servem de RG dos nossos índios foram achados em 1995, no cromossomo Y. Eles se encontram em 90% das tribos americanas.