Clique e assine a partir de 8,90/mês

Tudo liberado

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h53 - Publicado em 30 abr 2002, 22h00

Leandro Sarmatz

Um dos ícones do “new journalism”, o jornalista americano Gay Talese conta a história, em A Mulher do Próximo: Uma Crônica da Permissividade Americana Antes da Era da Aids (Companhia das Letras), dos anos de liberação sexual e da exposição maciça da sensualidade na mídia e na sociedade americanas do pós-guerra aos anos 70. Um momento que continha em si, ao mesmo tempo, o apogeu e a decadência dos novos valores do erotismo. Pouco depois (e a narrativa avança até 1980), a Aids iria despertar medo e sepultar, numa onda de moralismo, aquele fuzuê libertário.

Publicidade