GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Vacas agora também podem twittar

Bovinos entram de vez na era digital - e até postam suas próprias mensagens no Twitter

Camilla Costa

“O robô guiado por laser localizou minhas tetas.” “Dei 15,4 litros de leite em 7 minutos e 12 segundos.” “Tudo isso me deixou com fome: comi 1,408 kg”. São tuítes mais interessantes que os de muita gente, não? E foram postados por duas vacas: Amanda (@ContrastAmanda) e Mabel (@ChargeMabel), que se conectaram ao Twitter por meio de um sistema criado pela Universidade de Waterloo em Ontário, no Canadá. Isso graças a um chip implantado na orelha das vacas, que transmite todas as principais informações do animal – quanto e quando a vaca comeu, qual distância ela andou no pasto, quanto leite produziu e dados como peso, idade, histórico de vacinação etc. Tudo fica gravado no chip, que também posta mensagens no Twitter com as principais estatísticas do dia a dia das vacas.

O projeto é experimental, mas o uso de chips em animais já está se tornando comum nas fazendas de todo o mundo. Os bois do engenheiro agrônomo e criador Alexandre Raffi, no Mato Grosso do Sul, já estão chipados há cerca de um ano. “Antes os funcionários precisavam ler em voz alta o número e o peso de cada boi, e eu registrava tudo manualmente.” Agora, com o chip, a balança identifica sozinha cada um dos bois – e envia seu peso via Bluetooth para um laptop.