Clique e assine com até 75% de desconto

Você poderá ver a melhor chuva de meteoros do ano nesta madrugada

Visível a olho nu em todo o Brasil, o evento terá seu ápice às 2 da madrugada de quarta para quinta; saiba como acompanhar

Por Felipe Germano 13 dez 2017, 20h18

O que você vai fazer durante a noite de quarta para quinta? Então prepare-se para mudar de planos, porque o melhor programa possível é sentar no chão e olhar pro céu. Nesta madrugada, vai rolar a mais bonita chuva de meteoros do ano – e ela poderá ser vista do Brasil.

O evento em si é o pico da chuva de meteoros das Geminídeas. O evento é anual e já está acontecendo nesse exato momento. Desta vez, ele começou no dia 4 e vai durar até dia 17, mas o ápice de sua visibilidade acontecerá na madrugada do dia 13 para o dia 14, quando espera-se que cerca de 120 meteoros cruzem o céu terrestre por hora.

O céu não vai ter uma bela Lua pra acompanhar o espetáculo – e essa é a melhor das notícias. O brilho do nosso satélite costuma atrapalhar a visibilidade de meteoros que entram na atmosfera terrestre. A ausência da Lua (que está minguante) aumentará a escuridão no céu, e ajudará na exibição dos meteoros. “Como em agosto as Perséiades [outra vasta chuva de meteoros] foi ocultada pelo luar, as Geminídeas serão a melhor exibição do ano”, afirmou em comunicado Bill Cooke, do departamento de ambientes para Meteoroides da Nasa.

As Geminídeas acontecem todo dezembro e são fruto da passagem de um asteroide conhecido por um nome não tão familiar: 3200 Faetonte.  A pedra espacial solta sua poeira na nossa atmosfera, criando o efeito das estrelas cadentes vistas no evento. Pelo menos quase todas. Ocasionalmente, um ou outro meteoro acaba, coincidentemente, caindo na Terra durante a atração “Quando você ver um meteoro, trace sua rota”,  afirma Cooke,  Se ele tiver vindo da constelação de Gêmeos, provavelmente é parte do Faetonte. Além de lindo para amadores, o evento desse ano vai ser especificamente útil para os astrônomos profissionais. Desde 1983, quando foi descoberto, o Faetonte não fica tão próximo da Terra. Espera-se que a pouco distância ajude pesquisadores a estudarem melhor o objeto espacial.

O fenômeno poderá ser visto em todo o território brasileiro. E de acordo com Laboratório Aberto de Interatividade da UFSCar, sua visualização já será possível a partir das 22h (horário de Brasília), o ápice, no entanto, deve acontecer às 2 da madrugada de quinta-feira.

Para a visualização não será necessário nenhum equipamento, apenas alguns minutos olhando para o céu, para que sua visão se acostume com a escuridão. E quanto mais escura for a região em que você está, melhor a visibilidade. Mas se, mesmo assim, você não conseguir enxergar, um lado bom: a Nasa transmitirá tudo ao vivo, direto de seu observatório no Alabama, neste link.

Continua após a publicidade
Publicidade