Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Ciência Maluca

Por redação Super Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Este blog não é mais atualizado. Mas fique à vontade para ler o conteúdo.
Continua após publicidade

Mulheres se atraem por quem é a cara do irmão

Por Lucas Pasqual e Tiago Jokura
Atualizado em 19 fev 2018, 16h11 - Publicado em 12 jul 2017, 17h34

Aquele velho papo de que pessoas procuram parceiros amorosos semelhantes aos pais subiu um degrau na escala de proximidade familiar

Pesquisadores da Universidade de Northumbria em Newcastle e da Nottingham Trent University (ambas no Reino Unido), pediram que 32 mulheres enviassem fotos dos namorados e de seus irmãos.

Um grupo de voluntários foi, então, convocado para meter a colher na vida dos casais observados pela pesquisa. A tarefa era comparar a foto de um homem com a de outros quatro – sem a informação de que a primeira foto era do irmão de uma das participantes e de que um dos outros quatro caras era o namorado/cônjuge dela. Os voluntários deviam fazer uma escala de semelhança, apontando desde o mais parecido até o menos parecido com o irmão.

Em 27% das vezes, os voluntários apontaram o parceiro amoroso como sendo o mais parecido com o irmão (o esperado matematicamente era 25%). Somando os que indicaram o namorado como o primeiro ou segundo mais parecido com o irmão, o índice sobe para 59% (contra 50% esperados). Apenas 16% das avaliações consideraram o namorado como o menos parecido com o irmão (contra esperados 25%, mais uma vez).

Continua após a publicidade

Embora a amostragem numérica seja baixa (apenas 32 casais analisados), os resultados animaram os autores da pesquisa a investigar o porquê dessa controversa preferência. “O ponto é que temos tanta aversão ao incesto que a conclusão mais óbvia seria a de que não haveria chance de uma mulher escolher um parceiro que se parecesse com o irmão”, declarou, Tamsin K. Saxton ao PsyPost. “Mas não é isso que a pesquisa mostra”.

O estudo foi publicado no periódico Evolution and Human Behaviour.

Fontes: Northumbria University e Nottingham Trent University

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.