Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Como as Pessoas Funcionam Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Estudos científicos e reflexões filosóficas para ajudar você a entender um pouco melhor os outros e a si mesmo. Por Ana Prado
Continua após publicidade

As coisas que você não deve revelar para seus colegas de trabalho

Por Ana Prado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 fev 2018, 09h47 - Publicado em 6 fev 2018, 01h02

Esse papo de deixar que sua vida seja um livro aberto não é uma boa – pelo menos não no ambiente de trabalho. E olha que nem estamos falando de sair por aí contando dos estragos que você fez no fim de semana.

O grande problema é ser sincero demais em relação às suas fraquezas com a galera da firma. Especialmente se você estiver num cargo ou posição hierárquica superior ao de seus ouvintes.

Um estudo do Instituto de Tecnologia da Geórgia publicado recentemente no periódico Organizational Behavior and Human Decision Processes concluiu que fazer isso pode afetar negativamente a relação com colegas de trabalho e ainda prejudicar a eficácia do time nas tarefas realizadas com pessoas de status mais baixo.

Essa descoberta é importante porque se trata de uma atitude comumente vista como algo positivo, um sinal de humildade que pode gerar maior aproximação com os colegas. Até faz sentido entre iguais, mas não é bem assim que a coisa funciona quando as posições não são equivalentes.

Continua após a publicidade

“Podemos achar que compartilhar informações pessoais é sempre uma coisa boa, mas o que descobrimos é que, quando indivíduos de status mais alto compartilham informações pessoais que evidenciam uma deficiência potencial, isso pode afetar a forma como são percebidos pelos colegas de trabalho”, diz Dana Harari, uma das autoras. “Isso é importante porque pode prejudicar sua capacidade de ser um líder efetivo”, completa.

O estudo

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores desenvolveram três experiências em laboratório nas quais 762 participantes completaram tarefas virtuais em dupla com um parceiro com status maior ou igual ao seu. Mas esse parceiro não era só mais um voluntário qualquer, e sim um ator que ora revelava informações pessoais que poderiam ser percebidas como fraqueza, ora dizia algo positivo de si mesmo e ora algo neutro.

Resultado: as coisas ditas pelos atores com o mesmo status que sua dupla não afetaram a percepção que se fez deles. Mas aqueles em posição hierárquica superior sofreram uma “perda de status” ao revelar fraqueza. Essa perda se traduziu em seus parceiros terem gostado menos deles e resistido mais à sua influência durante a tarefa.

Continua após a publicidade

Segundo os autores, isso significa desvantagens importantes para aqueles em posição de liderança, como a perda da influência e maior ocorrência de conflitos dentro da equipe.

“É especialmente interessante que apenas aqueles de status mais elevados sofreram com essa ‘perda,” enfatiza Harari. “Embora ser sincero em relação às suas próprias falhas possa fazer com que essas pessoas se sintam mais próximas de seus colegas de trabalho, elas podem não perceber que isso não é recíproco – os seus ouvintes podem não se sentir mais próximos delas”.

(Via Futurity.org)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.