Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.

Nadadores suam na piscina?

Sim, mas menos que outros atletas, em geral. Entenda por quê.

Por Rafael Battaglia 18 mar 2022, 09h31

Sim. Quando você está nadando, seu corpo não sabe que você está numa piscina. Ele solta suor na esperança de baixar a temperatura do seu corpo, que sobe por conta do exercício. A diferença é que a água da piscina já refresca bem. Dentro d’água, perde-se calor por condução: as moléculas de H2O já roubam o calor do corpo.

Ou seja: o suor até vem, mas numa quantidade menor que o normal. Numa piscina a 29 °C, a taxa de suor fica em 0,44 L/h. Na prática de esportes terrestres, a taxa média de suor é de 1 litro por hora.

Mas há quem jorre o dobro disso. No futebol americano, em que é preciso usar equipamento pesado, os jogadores transpiram 1,9 litro por hora. Mas, é claro: se a água estiver mais quente, a transpiração aumenta. A taxa de suor vai a 1,07 L/h quando os nadadores estão numa piscina a 33 °C.

Se nadadores suam dentro da piscina, como detectar sinais de desidratação? Uma alternativa é usar sensores colados à pele. Em 2019, um grupo de pesquisadores da Universidade Northwestern, nos EUA, desenvolveu um adesivo que, graças a um chip, transmite em tempo real a taxa de suor, temperatura corporal e nível de eletrólitos do nadador – eletrólitos são minerais essenciais que ajudam a manter a hidratação e o nível de pH do sangue. O produto é revestido com material impermeabilizante (que mantém a água da piscina para fora) e um conjunto de microcanais que direcionam o suor.

O suor, então, entra em contato com reagentes químicos misturados com corante alimentar. O adesivo muda de cor dependendo dos níveis de cloreto, e há um LED que acende para indicar que é hora de se reidratar. Os desenvolvedores do equipamento afirmam que ele também pode ser usado para monitorar níveis de hidratação de recém-nascidos ou pacientes idosos.

Pergunta de Raphaela Marques, São Paulo, SP

Compartilhe essa matéria via:

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês