Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Por que os móveis estalam à noite?

Eles também estalam de dia, mas é mais difícil ouvir. Quando há uma mudança de temperatura, os móveis se expandem ou se contraem, e as peças se reacomodam.

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 4 jun 2021, 13h38 - Publicado em 13 out 2020, 09h59

Vamos conversar sobre o conceito de temperatura. Uma coisa quente é algo que, na escala atômica, está com as partículas que a compõem muito agitadas, balançando para cá e para lá. Já uma coisa fria está com seus átomos em um estado monótono, lânguido.

Conforme o anoitecer se aproxima, a temperatura ambiente cai e o grau de agitação microscópica dos seus móveis diminui. A questão crucial é que átomos ouriçados ocupam mais espaço do que átomos calminhos (imagine a diferença entre a fila do gargarejo em um show do Roberto Carlos e um do Metallica e fica fácil entender por quê: os headbangers pressionam a grade constantemente).

Ou seja: os móveis se contraem e se expandem todos os dias. Conforme fazem isso, suas peças se acomodam em posições ligeiramente diferentes – e estalam no processo. Os estalos também rolam durante o dia, mas os demais ruídos do horário comercial os ofuscam.

Pergunta de @gi_abb_, via Instagram.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.