Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Quem inventou o Dia Internacional da Mulher?

A data foi celebrada pela primeira vez em 19 de março, e nem de perto era tão internacional quanto hoje.

Por Oráculo
Atualizado em 6 mar 2020, 19h19 - Publicado em 8 mar 2017, 13h39

#tododiaédia, mas a ideia do Dia Internacional da Mulher foi de uma dupla de líderes socialistas alemãs: Luise Zietz e Clara Zetkin. A inspiração foi o Dia Nacional da Mulher, organizado em 28 de fevereiro de 1909, em Nova York, pelo Partido Socialista dos EUA.

Em agosto de 1910, durante a Conferência Internacional das Mulheres, organizada pela Internacional Socialista em Copenhague, na Dinamarca, Luise e Clara propuseram a criação de uma data, a ser celebrada internacionalmente, para marcar a luta por direitos das mulheres. A aprovação foi unânime entre 100 mulheres de 17 países, mas ninguém estabeleceu uma data de cara.

No ano seguinte, 1911, Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça comemoraram o primeiro Dia Internacional da Mulher em 19 de Março. Mais de um milhão de homens e mulheres participaram de passeatas reinvindicando a participação das mulheres como votantes e elegíveis para cargos públicos. Além disso, clamavam pelo direito da mulher de trabalhar e de não ser discriminada nesta condição.

Em 1913, a ocasião serviu também para protestar contra o clima de conflitos que prenunciava a 1ª Guerra Mundial. Neste ano, a Rússia instituiu o último domingo de fevereiro como data oficial. Guarde este detalhe: à época, o calendário adotado pelos russos era o juliano.

Pôster alemão para o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março de 1914. (Karl Maria Stadler)

Em 1917, os russos voltaram a aproveitar a data para repudiar a guerra. Um grande levante, batizado de “Pão e Paz” foi organizado na então capital Petrogrado (atual São Petersburgo). O episódio iniciou o que hoje é conhecido como a Revolução de Fevereiro. Quatro dias depois, o exército se juntou às revolucionárias e depôs o czar Nicolau II, marcando o fim da dinastia Romanov e do próprio Império Russo.

Assim, após derrubar um império, a data pegou. Só que o 23 de fevereiro juliano caiu, em 1917, em 8 de março no calendário gregoriano (que a maioria dos países ocidentais usa até hoje, incluindo a Rússia, desde 1918).

E foi assim que uma data randômica, que simboliza o princípio do fim de um dos maiores império que o planeta já viu, foi adotada mundialmente como dia para homenagear as mulheres

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.