Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Se Conselho Fosse Bom

Por Blog
Coluna semanal de perguntas práticas, sentimentais e existenciais enviadas por leitores da SUPER. Por Karin Hueck
Continua após publicidade

Sou assexual, mas o mundo não acredita em mim. Socorro!

Nesta semana, os leitores desabafaram sobre a falta de desejo sexual – e o que fazer com cachorros que não param de latir.

Por Karin Hueck Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 dez 2016, 10h25 - Publicado em 1 nov 2016, 14h56

Sou uma garota assexual e não sei o que fazer: meus pais planejam meu futuro para mim (que eu devo me casar, ter filhos e etc) mas eu não quero nada disso e eles ficam debochando da minha cara quando comento isso. Também nunca senti vontade de beijar, transar nem nada e nunca me senti atraída por ninguém. Minhas amigas falam que não achei a pessoa certa, mas tenho certeza que não é isso. O que posso fazer para que eles confiem em mim e parem de debochar?
– Uma amiga solitária

Cara amiga,
Você faz parte de uma minoria ainda bem desconhecida, a dos assexuais. Segundo um relatório do Programa de Estudos em Sexualidade da USP, 7,7% das mulheres e 2,5% dos homens não sentem necessidade de fazer sexo e não sofrem com isso. Não tem nada de errado nisso e você pode perfeitamente encontrar pessoas parecidas para se relacionar pela internet, por exemplo (não estou falando de namoro: estou falando de gente que entenda a sua situação sem julgamentos). Há assexuais que mantêm relacionamentos e outros que preferem ficar sozinhos porque não têm interesse amoroso por pessoas – você parece fazer parte desse último grupo. Mas você também parece ser bem nova pela sua carta, então é difícil dizer se você vai permanecer sem interesse amoroso pelo resto da sua vida. O importante é  lembrar que você não deve nunca fazer nada que não tenha vontade. A quem perguntar, você pode apenas dizer que não tem necessidade de fazer sexo – a sua persistência e constância no assunto vão acabar convencendo as pessoas.

Eu alugo um apartamento num edifício muito bom e um dos meus vizinhos tem 2 cachorros. Vários vizinhos têm cachorros e não tenho nenhum problema com os outros. Mas este é, no mínimo, especial. Enquanto o vizinho está em casa, não há incômodo nenhum; mas quando ele sai, ambos cachorros ficam descontrolados. Um fica chorando com o focinho colado na porta do apartamento (o que faz com que o uivado ecoe por todos os andares) e o outro acompanha latindo. Eles não cansam. Não desistem. Ficam latindo/uivando incessantemente até que o dono retorne. Vários apartamentos já prestaram queixa ao condomínio e o tal vizinho recebeu várias notificações e, finalmente, uma multa. Porém, ele decidiu não pagar a multa e não fazer nada a respeito. Raramente os cachorros ficam sozinhos depois das 22h, então não podemos denunciá-lo pela Lei do Silêncio. E não creio que ele maltrate fisicamente seus cães. O que mais podemos fazer?
– Já estou ficando surdo

Caro surdo,
Eu discordo de você – acho que seu vizinho já está maltratando os cãezinhos. Cachorros sofrem de ansiedade e stress assim como humanos, e pela sua descrição esses dois não parecem estar nada bem. Como seu vizinho não parece muito preocupado em fazer a coisa certa (já que se nega a pagar multas e não está preocupado com a saúde dos seus pets), acho que é hora de ser criativo. Você pode denunciá-lo e fazer um B.O., por exemplo, já que maltratar animais – silvestres ou domésticos – é crime. A delegacia que cuida disso é o Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania. Faça a denúncia e torça para que as autoridades se mexam. Mas, se você quiser uma solução mais “caseira”, sugiro que você imprima algum panfleto sobre maus tratos a animais – e sobre denúncias à polícia -, e os coloque anonimamente debaixo da porta do vizinho. Pode ser que o recado funcione.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.