Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Turma do Fundão

Por Blog
Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural
Continua após publicidade

Semana de Halloween – Os 12 lugares mais assustadores do mundo

Por turma-do-fundao
Atualizado em 4 jul 2018, 20h32 - Publicado em 28 out 2015, 11h00

Alessandra_Medina Alice_Kienen Gabriel_Fagundes

Aproveitando a chegada do Halloween, selecionamos os 12 lugares mais bizarros para (não visitar) nesse dia 31.

1) Cidade do Inferno, EUA

lugares_helltown

Localizada na parte norte de Ohio, a Helltown, ou Cidade do Inferno, um dia foi uma cidade habitada e nada assombrada. Após uma decisão do governo de transformar a cidade em um parque nacional, os moradores do local se viram obrigados a mudar de cidade e abandonar seu lar. O projeto de construção do parque nacional nunca saiu do papel, e hoje o local é abandonado e de difícil acesso, já que muitas de suas estradas estão interditadas ou são sem saída.

O lugar acabou sendo taxado de mal assombrado. Para piorar, a Cidade do Inferno foi o local de origem de um dos primeiros serial-killers do país. No anos 60, a cidade ganhou notoriedade após uma série de crimes macabros, com cerca de 6 sacrifícios humanos que nunca foram resolvidos. Moradores de cidades vizinhas relatam casos de aparecimento de estranhas criaturas na floresta que rodeia Helltown.

2) Hospital de Hitler, Alemanha

lugares_BeelitzHeilstätten01 lugares_BeelitzHeilstätten02

Continua após a publicidade

O Hospital do distrito de Beelitz Heilstätten, em Berlim, foi construído em 1898 como um sanatório para abrigar pessoas com doenças pulmonares e outras enfermidades. Quando a Primeira Guerra Mundial estourou, em 1914, o hospital de Beelitz-Heilstätten foi reformado, a fim de cuidar das vítimas da guerra. No final dos anos 1916, um jovem soldado chamado Adolf Hitler foi enviado para lá para se recuperar de uma lesão na coxa adquirida durante a Batalha do Somme. Durante as décadas posteriores muitos iriam começar a chamar Beelitz de “o Hospital de Hitler”.

Após a guerra, Beelitz Heilstätten fazia parte da Alemanha Oriental e estava sob controle dos soviéticos, que o usaram como um centro de tratamento para os soldados da área. Foi usado também para o tratamento de muitos funcionários do governo da Alemanha Oriental.
No início de 1990, os soviéticos deixaram a área e o hospital foi abandonado. Hoje, apenas alguns dos seus 60 prédios estão em uso, enquanto o resto do edifício permanece abandonado.

Salas vazias, pinturas desgastadas e móveis devastados pelo tempo criam a sensação de terror ao lugar. Além disso, o passado ligado à guerra causa uma sensação de angústia. E imaginem como seria o mundo hoje se Hitler não tivesse sido paciente desse hospital…

3) Castelo Leap, Irlanda

lugares_leapcastle

Este castelo foi construído pela família O’Bannons no final do século 15, mas foi tomado pela família O’Carrolls posteriormente. Após a morte de Mulrooney O’Carroll, uma rivalidade feroz irrompeu, culminando em dois irmãos lutando pelo controle. Um dos irmãos, um padre, foi brutalmente assassinado pelo outro irmão em sua própria capela enquanto celebrava uma missa, tudo isso em frente à família. Essa capela é hoje conhecida como a Capela Sangrenta por razões óbvias. Muitas pessoas foram aprisionadas e até executadas no castelo.

Continua após a publicidade

Conforme o castelo mudava de mãos, os novos donos iam sofrendo acidentes bizarros, sofrendo de gangrena ou simplesmente morrendo, e descobriam coisas bizarras no Castelo Leap. Durante uma reforma, trabalhadores descobriram uma masmorra no castelo, um calabouço de difícil acesso, em que os prisioneiros eram jogados e então esquecidos e deixados para morrer. Essa masmorra continha restos humanos e estava cheia de estacas para empalar quem era atirado ali. Um dos donos foi informado que pessoas eram emparedadas em sua sala. Não acreditando nos rumores, ele mandou derrubar a parede. Para sua surpresa, três esqueletos foram encontrados.

Há rumores de que o castelo é assombrado por um vasto número de espíritos e monstros, incluindo uma besta violenta, conhecida apenas como o Elemental, que possui um odor de carne podre e enxofre.

4) Edifício Joelma, São Paulo

lugares_joelma

A história começa com um assassinato, em 1948. Um professor de química matou a mãe e as duas irmãs e as enterrou no poço que havia mandado construir nos fundos da casa onde morava com as três. Depois disso cometeu suicídio. Essa casa foi demolida e deu lugar a um edifício de 25 andares, o Joelma.

Em 1974 o prédio pegou fogo, matando quase 200 pessoas queimadas ou asfixiadas. Ao tentar escapar, 13 pessoas ficaram presas no elevador e acabaram morrendo carbonizadas em seu interior. O prédio hoje se chama Edifício Praça da Bandeira e aparições fantasmagóricas e barulhos inexplicáveis ainda são narrados pelos seus frequentadores.

Continua após a publicidade

Em 1979, um filme (Joelma 23º Andar) foi produzido baseado nas cartas psicografadas por Chico Xavier creditadas a uma das vítimas do incêndio. Membros da equipe do longa relataram ruídos misteriosos, refletores caindo sem motivo aparente e até mesmo um registro sobrenatural em uma fotografia.

5) Leprosário de São Francisco do Sul, Santa Catarina

lugares_leprosario

São Francisco do Sul é a cidade mais antiga do Sul do Brasil e a terceira mais antiga do país, além de ser considerada uma das mais belas. Seu litoral é famoso pelos portos, pela arquitetura colonial e pelas ruínas do antigo forte. Mas outra ruína assusta os moradores da cidade: a de um leprosário abandonado. Construído com cal de conchas, óleo de baleia e pedras em um local isolado, o prédio recebia pacientes de todo o Sul do país.

Os visitantes que por lá agora passam relatam sensações ruins, como dores de cabeça e enjoos inexplicáveis. Além de ouvirem murmúrios e pedidos de ajuda sem origem aparente. Alguns ainda afirmam terem visto espectros humanos se escondendo nas colunas remanescentes do antigo sanatório.

6) Parque de Diversões Six Flags, EUA

lugares_sixflags01 lugares_sixflags02

Continua após a publicidade

Esse parque de diversões localizado em Nova Orleans era como qualquer outro até ser atingido pelo furacão Katrina, em agosto de 2005, o que transformou sua paisagem em um cenário que em muito lembra o filme Zumbilandia. Desde o infeliz acontecimento, o parque foi abandonado e nunca mais reconstruído. Assim, com o passar dos anos, o parque se tornou menos divertido e mais assustador.

7) Castelo Poenari, Romênia

lugares_poenari

Bram Stoker precisou de inspiração para criar o Conde Drácula e essa inspiração veio de Vlad Tepes III, um príncipe que viveu no Castelo Poenari, na Romênia, durante o século 15. Para a sorte dos aventureiros que estejam dispostos a subir os 1.480 degraus para alcançá-lo, hoje o castelo ainda está de pé, porém um tanto destruído depois de um terremoto em 1.888. Mas nada que tire do local seu passado sangrento – várias pessoas foram mortas e torturadas lá em nome do príncipe.

8) Capela Dos Ossos, Portugal

lugares_capelaossos01 lugares_capelaossos02 lugares_capelaossos03

Localizada em Évora, uma cidade no sudoeste de Portugal, a Capela dos Ossos foi construída no século 17 e, logo na entrada, apresenta a frase escrita: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. O objetivo maior da Igreja é passar para os seus visitantes a ideia de como a vida é algo transitório e, por isso, expor os ossos de milhares de pessoas em seus muros e colunas.

Continua após a publicidade

9) Hotel del Salto, Colômbia

lugares_hoteldelsalto

Muitos ainda são os rumores desse lugar aberto em 1928 e abandonado na década de 90, na cidade de San Antonio Del Tanquedama, a apenas 30 km da capital Bogotá. Além dos diversos relatos de visitantes e dos funcionários que alegavam escutar vozes e passos dentro do hotel, o local ainda era alvo de vários suicídios, já que as pessoas se jogavam em um abismo de 157 metros próximo ao hotel.

10) Floresta do Sucídio, Japão

lugares_aokigahara

A Aokigahara, ou Mar de Árvores, é uma floresta situada próxima ao monte Fuji, no Japão. A proximidade com o monte Fuji faz com que o solo da floresta seja composto principalmente por rocha vulcânica, sendo difícil utilizar ferramentas manuais, como pás.

A floresta é conhecida por ser extremamente silenciosa e por ser um local comum de suicídios. Em média, são encontrados 100 corpos por ano, alguns já em estado de putrefação. Em alguns casos, são encontrados somente esqueletos. Além de cadáveres, são encontrados bilhetes de despedida e objetos de rituais religiosos. A floresta é supostamente assombrada pelos fantasmas daqueles que morreram.

Acredita-se que Aokigahara se tornou popular para os suicidas após o lançamento de um livro em que o casal romântico de protagonistas comete suicídio na floresta, o que motivou as pessoas a procurarem o local para essa finalidade. Nas trilhas da Aokigahara, é comum encontrar placas com mensagens em japonês e inglês para tentar desestimular os suicidas.

11) Catacumbas de Paris, França

lugares_catacumbas01 lugares_catacumbas02

Dentre os vários setores que constituem os 400 km de extensão das Catacumbas de Paris, um dos que merece destaque é a parte das ossadas. Em 1786, a superlotação dos cemitérios em Paris fez com que corpos em decomposição dos cemitérios fossem jogados nas catacumbas como medida reparativa, mas só posteriormente, durante o Império Francês (a partir de1810), é que os ossos ali jogados foram reorganizados para adquirir as formas atuais. Os ossos maiores e crânios foram alinhados de maneira decorativa, atrás dos quais os esqueletos foram depositados sem ordem.

As Catacumbas de Paris detêm o título de maior necrópole do mundo, com seis milhões de ossadas.

12) Ponte de Overtoun, Escócia

lugares_overtoun

Na cidade escocesa de Dumbaarton foi construída uma ponte em arco, a ponte de Overtoun, que chamava a atenção apenas por seu visual. Mas, em meados dos anos 50, sem nenhuma explicação, cachorros começaram a ir para ponte para cometer suicídio. Alguns cães sobreviviam à queda, mas retornavam à ponte para pular novamente. Para piorar a fama do lugar, em 1996 um homem atirou da ponte o seu próprio filho, alegando que a criança era o Anticristo. Após isso, o homem também tentou se atirar da ponte, mas foi impedido por habitantes do local.

Várias teorias surgiram para explicar o comportamento dos cães, entre elas, forças sobrenaturais que ativavam o “chamado suicida” dos caninos. Para a mitologia Celta, a ponte é conhecida por ser o “local mais fino”, onde a Terra e o Céu estão mais próximos, quase conectados, o que tornaria o local um portal para outro mundo.

Seja maldição local, seja um portal, esta ponte certamente é um lugar assustador e um péssimo lugar para passear com os cachorros.

MAIS SEMANA DE HALLOWEEN:
As 5 creepypastas mais assustadoras
Os 5 lugares mais famosos dos filmes de terror

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.