GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A droga da vez: remédio contra diarreia

A diferença entre o remédio e o veneno é a dose - especialmente em caso de piriri

Quando aparece uma dor de barriga, muita gente corre para o cloridrato de loperamina, o nome do princípio ativo de remédios como o Imosec. Mas tem gente tomando seis caixas do remédio pelos efeitos de euforia que ele causa em grandes quantidades.

Desde que o medicamento foi criado, se sabe que a loperamina é um opióide – assim como a heroína e a oxicodona, analgésico em que Dr. House é viciado. Mas os cientistas achavam que, ao contrário das suas colegas, a loperamina era toda absorvida pelo intestino – resolvendo o piriri – e não chegava no cérebro.

Como a maioria dos bons insights e das ideias péssimas, isso de usar remédio para diarreia para ficar chapado ganhou popularidade em fóruns da internet. Nesses posts, 25% dos usuários tomavam as pílulas exclusivamente pela sensação de euforia. Mas 70% deles estava tentando reduzir o impacto dos sintomas de abstinência de heroína – e a loperamina começou a ser chamada de “metadona de pobre”.

Os usuários chegam a tomar de 30 a 200 mg de loperamina por dia – para você ter ideia do exagero, no tratamento de diarreia, são recomendadas só 16 mg. E tem gente morrendo com isso. Uma pesquisa do Centro de Intoxicação de Nova York estudou dois casos de overdose, de homens com 24 e 39 anos, ambos com histórico de abuso de drogas, usando a “metadona de pobre” para lidar com o vício.

LEIADrogas: 5 mil anos de viagem

De acordo com os pesquisadores, o número de posts que falavam sobre a droga aumentou 10 vezes de 2010 a 2011. E de 2011 até 2014, o número de atendimentos de emergência nos EUA a pessoas que tomaram doses enormes de Imosec aumentou 71%.

Os autores se preocupam porque o medicamento tem custo baixo e é muito acessível, além de não ser associado com nenhum estigma social negativo, como outras drogas. Com o estudo, eles esperam pressionar os órgãos de regulação para que o remédio só possa ser comprado com receita – o que pode complicar um pouco a vida de quem tiver uma emergência intestinal.

LEIA TAMBÉM:
A história do elefante que tomou LSD
Pesquisa brasileira quer curar trauma com ecstasy​
As 6 drogas mais viciantes do mundo e como elas agem no corpo