GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A marcha dos pelados

Alemanha cria a primeira trilha para quem gosta de fazer longas caminhadas e apreciar a natureza - sem roupa

Aurelio Amaral

Para atravessar a pé os 9 quilômetros que separam os vilarejos de Wip­pra e Dankerode, no leste da Alemanha, você só precisa de um par de tênis. E mais nada. Lá, em meio a muito verde, fica a primeira trilha nudista do mundo – onde é possível fazer hiking (caminhada no mato) sem roupa e sem arranjar problemas com a lei. O hiking nudista é uma atividade já praticada em países como Inglaterra, EUA, Suíça e na própria Alemanha, mas de forma clandestina: quando são flagrados pela polícia, seus adeptos costumam ser multados ou presos. Agora, em uma grande vitória para os pelados, a Alemanha decidiu legalizar a prática.

Na entrada da trilha, uma placa avisa: “Se você não quer ver pessoas peladas, não passe deste ponto”. A trilha é uma iniciativa da prefeitura de Wippra, e está agradando. “Quando praticamos atividades físicas pelados, nos sentimos mais conectados com o meio ambiente”, diz Horst Kehm, coordenador do fórum Nacktwandern.de, que reúne os hikers nudistas. Os praticantes costumam caminhar em pequenos grupos, de 15 a 20 pessoas, e tomam o cuidado de se vestir 50 ou 100 metros antes do final da trilha para não chocar a população em geral.

A Alemanha é o país com maior concentração de nudistas – acredita-se que 12 milhões de pessoas, 14,6% de toda a população do país, já tenham se despido em público pelo menos uma vez. “Nós nunca tivemos nenhum problema. As pessoas são simpáticas, até puxam assunto com a gente”, conta Kehm.