GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Álcool – Eu bebo, sim

Para fazer estes estudos, alguns pesquisadores parecem ter bebido

Não te considero pra caramba

Tem gente que só consegue se soltar depois de umas tacinhas. Mas o efeito em embriões é o contrário – pelo menos nos de peixes-zebra, descobriram cientistas da Universidade de Toronto. Os animais expostos ao álcool em sua fase de desenvolvimento se tornaram adultos menos sociáveis. Agora, querem saber se a alteração também rola com humanos.

Bebedores da luz vermelha

Uma pesquisa com 500 pessoas na Alemanha mostrou que a luz ambiente muda a avaliação que se faz de um mesmo vinho. Na média, quem bebeu numa sala iluminada de vermelho achou o vinho até 1,5 vez mais doce do que quem bebeu em sala iluminada por luz branca ou verde. Além disso, um ambiente azul ou vermelho os predispôs a pagar mais caro pela taça. Os cientistas relacionam o bem-estar do ambiente à percepção mais agradável do álcool.

Musaranho total-flex

Olhando de longe, você não daria nada por este mamífero de 47 gramas. Mas o musaranho-arborícola, das florestas da Malásia, passa duas horas por noite enchendo a cara de néctar fermentado de palmeira – um drinque com 3,8% de álcool, como muitas cervejas. Depois, a concentração de álcool em seu sangue fica equivalente a quando uma mulher bebe 9 taças de vinho em 12 horas. Ainda assim, o bicho não trança as patas nem acorda de ressaca.

Abstêmios contra a malária

Mosquitos da malária gostam de cerveja – ou, ao menos, sentem-se atraídos pelas pessoas que acabaram de tomar uma. A pesquisa foi feita com 43 homens na África: 25 tomaram cerveja e 18 tomaram água. O cheiro das pessoas que beberam água não provocou nenhuma alteração no comportamento dos mosquitos. Quem bebeu cerveja, em compensação, fez os mosquitos voarem mais vezes em direção a elas.

Cerveja pra ficar fortinha

Uma gelada de vez em quando não faz mal a ninguém. Para mulheres na menopausa, pelo contrário, faz bem. Uma pesquisa feita na Universidade de Extremadura, Espanha, revelou que as mulheres que bebiam cerveja regularmente tinham densidade óssea maior do que as que bebiam vinho ou eram abstêmias. Mesmo assim, o conselho continua valendo: beba com moderação para evitar quedas e fraturas em seus ossinhos fortalecidos.

Água que mosca bebe

Com uma dose pequena, elas ficam hiperativas. Doses a mais, e trombam com as asas nas paredes. Mais ainda, e podem desmaiar. A observação é de pesquisadores da Universidade da Califórnia, que deram de beber às moscas-da-fruta para criar indivíduos com mutações gênicas e notar quais dessas mutações podem alterar o padrão de consumo de álcool.