GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Arquitetura – Prédios-camaleão

Um bom prédio é o que se presta bem àquilo a que se propõe - nos casos abaixo: não se parecer com um prédio

A OUTRA FRUTA DO CONDE
O prédio-abacaxi já existia na Escócia quase dois séculos e meio antes de aparecer no mar como moradia de Bob Esponja. Esta propriedade de campo ornamentada por um abacaxi neogótico foi construída em 1761 pelo conde de Dunmore – sim, ele cultivava abacaxis – e hoje pode ser alugado para as férias. http://migre.me/60DOm

CESTA – NEWARK, OHIO, EUA
Nunca houve dúvida para o sr. Longaberger sobre como seria a sede da fábrica de cestas aberta em 1919 por seu pai. Demorou, mas em 1997 a firma foi transferida para uma cesta de 7 andares, cópia do carro-chefe da marca. As alças têm 150 toneladas e a etiqueta é folheada a ouro. www.longaberger.com

DINHEIRO – KAUNAS, LITUÂNIA
Em 2005, quando uma incorporadora decidiu construir este prédio de escritórios na segunda maior cidade da Lituânia, o país se candidatava a entrar para a Zona do Euro. Não pareceu então uma má ideia prestar uma homenagem às litas (a moeda local) com um exemplar de 1926 esmaltado nos 4 500 painéis de vidro da fachada. www.1000lt.com

LIVROS – KANSAS CITY, EUA
O muro em volta do estacionamento da biblioteca pública de Kansas City imita capas de livros, com 7,6 metros de altura. Quem sugeriu os títulos – entre eles A República de Platão e O Senhor dos Anéis – foram os próprios usuários da biblioteca, e uma comissão escolheu os mais apropriados. www.kclibrary.org

O CONDOMÍNIO MAIS VERSÁTIL – LONDRES, INGLATERRA
Não há novidade em usar contêineres para bilheterias ou banheiros em eventos. Mas este projeto em Londres os usa para montar conjuntos residenciais inteiros, todos de uso temporário. É só encaixar um no outro, como peças de Lego. www.containercity.com

O MUSEU MAIS ALIENÍGENA – GRAZ, ÁUSTRIA
“O Alien Amigável” é literalmente o nome dado pelos arquitetos Sir Peter Cook e Colin Fournier ao prédio do Museu de Arte Contemporânea de Graz. Sua fachada são enormes pixels de acrílico com 925 lâmpadas fluorescentes, num formato que lembra uma teta de vaca de ponta-cabeça. Isso emergindo entre as construções barrocas ao redor com a mesma naturalidade de um ET em meio a uma multidão. www.museum-joanneum.at/en/kunsthaus

O MAIS INCLINADO – EUA
Os Wonderworks inclinaram tanto que ficaram de cabeça para baixo. São 4 casarões neoclássicos em Orlando (e mais 3 cidades) que funcionam como casa maluca: lá dentro você pisa no “teto” e tem o “chão” sobre a cabeça. Há atrações como roupas de astronauta para vestir, uma cápsula espacial para entrar e uma cama de 3 500 pregos para deitar. www.wonderworksonline.com

Superlativos
A maior competição da história da arquitetura é de quem faz o prédio mais alto. Mas a corrida por recordes pode se desenrolar em categorias muito mais bizarras.

A PIOR IDEIA GENIAL – TÓQUIO, JAPÃO
Nos anos 70, a torre Nakagin de Tóquio parecia uma grande inovação: seria construída no local apenas a estrutura, enquanto os espaços internos seriam cápsulas intercambiáveis de concreto pré-fabricadas, substituídas a cada 25 anos. Como ninguém as trocou, o prédio está cheio de vazamentos, e os moradores votaram por demoli-lo. Mas ele segue em pé graças a um movimento internacional de arquitetos. Na dúvida, é melhor ir ver enquanto ele ainda existe.

O MAIOR ELEFANTE BRANCO – PYONGYANG, COREIA DO NORTE
Não há país mais inacessível para o turista do que a Coreia do Norte. Ainda assim, o governo constrói desde 1987 na capital o hotel Ryugyong – um prédio piramidal de 330 metros de altura que desponta no horizonte da cidade feito uma árvore de Natal. Em julho, sua fachada foi completada – agora resta saber o que fazer com os 360 mil metros quadrados de área. É isso mesmo que você entendeu: não tem nadinha dentro, ao menos por enquanto.

O APARTAMENTO MAIS CARO – MUMBAI, ÍNDIA
Há quem more em apartamentos “um por andar”. Já para o bilionário indiano Mukesh Ambani, tem de ser “um por prédio”. O seu apê, terminado em 2010 ao preço de US$ 1 bilhão, na rua Altamount, tem cinema para 50 pessoas, estacionamento para 160 carros… Só que Ambani, sua mulher e os 3 filhos ainda não se mudaram, porque o prédio projetado por ocidentais não seguiu os preceitos da versão indiana do feng shui. Ou seja, não é auspiciosa.