GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como Funciona – Vestibular

Desde o vazamento do Enem em 2009, as universidades mais concorridas do país transformaram os detalhes de seus vestibulares em segredo total. Mas a SUPER pulou a barreira de caixas-fortes, códigos secretos e escolta armada para contar como são protegidas as perguntas mais temidas pelos estudantes brasileiros.

1. FORMULAR
A prova é escrita de junho a setembro por cerca de 30 professores divididos por disciplina. Na Unicamp, um grupo não conhece o outro; na Fuvest, elaboradores não conhecem revisores, e trabalham em salas de acesso restrito. Eles mesmos fazem faxina, e guardam num cofre até o lixo do banheiro.

2. ARMAZENAR
Na Unicamp, o arquivo da prova é guardado num cofre da universidade, vigiado 24 horas por dia. Para abri-lo, precisa-se de duas pessoas juntas, com chaves e combinações numéricas diferentes. E de nada adianta driblar isso: o arquivo é criptografado.

3. IMPRIMIR
A gráfica da universidade imprime a prova dias antes da aplicação. Poucos funcionários têm acesso ao lugar, e, para evitar vazamentos, até o lixo da gráfica é revistado. Na Fuvest, a Polícia Militar acompanha todo o processo.

4. TRANSPORTAR
No dia do vestibular, carros-fortes escoltados por uma frota de segurança levam as caixas com as provas desde a universidade até as escolas cedidas para sua aplicação. No caso de cidades fora do estado, são levadas de avião, sob a supervisão de fiscais da universidade. E, claro, não são postas na esteira de bagagem.

5. APLICAR
O lacre das provas, feito na gráfica, só é rompido na hora da prova, em frente aos alunos. Para evitar cola, as provas têm suas questões e alternativas embaralhadas em 5 séries diferentes. E, se quiser ir ao banheiro, pode, mas um fiscal no corredor precisa acompanhá-lo.

Fontes Renato Pedrosa, cordenador da Comvest; manual da Fuvest e da Unicamp.