Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Correio

As primeiras mensagens eram pedidos de dinheiro

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 18h45 - Publicado em 31 ago 2006, 22h00

Desde as primeiras civilizações, os homens estudavam meios de facilitar as trocas de informação entre eles, em especial as secretas e políticas, que escondiam dados importantes tanto coletivamente quanto individualmente.

Na Pérsia antiga, em 500 a.C., surgiu o primeiro “correio” eficiente do mundo. Havia centenas de estações espalhadas por todo o reinado e os mensageiros montados a cavalo iam de uma a outra levando mensagens. O objetivo do sistema, conhecido como angarion, era servir de aparato de inteligência e, posteriormente, fazer cobranças de impostos.

O sistema postal em que qualquer pessoa pode enviar um documento a outra é uma invenção da França do monarca Luís 14. Implantado em 1653, esse serviço não foi criado para facilitar a comunicação entre os parisienses, mas para levantar dinheiro e assim conseguir financiar as guerras. Uma distância de até 250 km demorava 2 dias para ser percorrida para que a mensagem fosse passada. De todas as formas de correio existentes, a mais fascinante sempre foi a dos pombos-correio. Treinadíssimos e com grande capacidade de localização, esses animais atingiam 70 km/h e levavam mensagens amarradas nos pés desde a época dos faraós.

Data de maio de 1500 a primeira carta enviada no Brasil. Trata-se da famosa correspondência que o navegador Pero Vaz de Caminha escreveu ao rei de Portugal, relatando a exuberância do Brasil, terra que, “em se plantando, tudo dá”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.