Clique e assine a partir de 8,90/mês

Elas

Mulheres vêm de fábrica com botão de play e áreas secretas

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h46 - Publicado em 2 fev 2013, 22h00

17. O ponto G existe?
Desde 1950, quando o ginecologista alemão Ernest Gräfenberg descreveu a possível existência desse local, a ciência está no ponto D: o da discussão. Seria uma área com maior vascularização e inervação localizada na parede anterior da vagina (introduzindo o indicador e dobrando para cima, você o alcançaria). Alguns pesquisadores consideram o ponto G uma extensão interna do clitóris, outros acreditam que não há exatamente um ponto determinado, mas uma zona erógena nas mulheres. Estudos mostram que a maioria delas bota fé nele, o que por si só poderia render um aumento do prazer durante a estimulação da região.

18. O tamanho do clitóris interfere no prazer?
Não, porque ele tem aproximadamente 8 mil terminações nervosas, que são responsáveis pela sensação de prazer – o dobro do que existe na glande do pênis. Quem precisa de tamanho com tudo isso à disposição?

19. O clitóris é um micropênis?
Sim. Durante a embriogênese, da 3ª até a 6ª semana de gestação, o desenvolvimento dos órgãos genitais do feto é idêntico em ambos os sexos. A partir de 6, 8 semanas, já acontece a diferenciação. “O tubérculo genital nas mulheres origina o clitóris, as protuberâncias genitais viram os grandes lábios e as dobras urogenitais se transformam nos pequenos lábios”, explica o ginecologista e obstetra Decio Teshima, diretor da Elo Clínica de Saúde. Nos homens, as protuberâncias genitais se fundem e formam a bolsa escrotal. As dobras urogenitais se alongam e fazem surgir o corpo do pênis – a glande vem do tubérculo genital.

20. Sexo pode alargar a vagina?
Como a vagina é um órgão bastante elástico, ela se alarga durante a penetração, mas volta ao tamanho original logo depois. No parto normal, também funciona assim depois da passagem do bebê.

Continua após a publicidade

21. Por que algumas mulheres têm mais lubrificação vaginal do que outras?
Geralmente, a causa é emocional. Quando a mulher se sente insegura ou ansiosa, por exemplo, o corpo tem dificuldade de enviar estímulos às glândulas que ficam ao longo do canal vaginal para produzirem a lubrificação. Gravidez, menopausa, algumas doenças e medicações também podem diminuir.

22. O tamanho também varia?
Sim. Ela pode ter, em média, de 7 a 9 centímetros de comprimento.

23. O que é pompoarismo?
É uma técnica indiana derivada do tantra, doutrina milenar que encara o sexo como uma forma divina de atingir a plenitude. As praticantes fazem vários exercícios de contração e relaxamento do músculo pubococcígeo (que vai do osso púbico ao cóccix) e da vagina para fortalecê-los. E passam a ter domínio dos movimentos lá de baixo e da força com que contraem. Pompoar significa sugar. No início do século 20, as gueixas japonesas se apoderaram desse conhecimento para dar prazer aos amantes. As tailandesas foram ainda mais longe e desenvolveram apresentações dignas de circo para mostrar suas habilidades. Em muitas casas de shows por lá, é possível assistir a espetáculos em que as pompoaristas fumam cigarro (sim, por ali mesmo), arremessam pequenos objetos para a plateia, abrem garrafas, apagam velas e até cortam bananas. No Brasil, a práticam passou bastante tempo restrita aos circuitos da pornografia. Hoje, vem sendo explorada por fisioterapeutas ginecológicos para ajudar as mulheres a se preparar para o parto normal, evitar a incontinência urinária e o afrouxamento muscular, comum na menopausa e no pós-parto. E mais: “Além de favorecer a saúde, pompoar dá mais disposição para o sexo e garante orgasmos mais intensos para o casal”, explica a terapeuta sexual Jussara Hadadd.

A ponta do iceberg
Está vendo aquele botãozinho cor de rosa ali? Olha de novo

Continua após a publicidade

As aparências enganam. O clitóris pode medir de 2,5 a 4,5 tímidos milímetros, mas esconde o ouro. Na parte interna da vagina, ele se descortina em uma estrutura que pode ultrapassar 9 centímetros.

Publicidade