Clique e assine a partir de 8,90/mês

Estribo

Com ele, a profissionalização da guerra

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h47 - Publicado em 31 ago 2006, 22h00

Parece brincadeira ou papo-furado, mas, feito de couro ou de metal, esse simples componente de montaria usado para apoiar o pé foi uma peça fundamental na história das civilizações. Graças ao tal acessório, cavaleiros ganharam mais equilíbrio em seus movimentos. Com o pé encaixado no estribo, passou a ser possível ficar ereto em cima da montaria e ganhar muito mais agilidade. Arqueiros conseguiram lançar fl echas de suas selas e soldados puderam atirar e carregar as armas sem precisar desmontar. Exércitos de cavaleiros armados passaram a cruzar o globo terrestre, travando batalhas que iriam alterar o destino das nações.

O estribo começou a ser usado na Ásia Central, há cerca de 2600 anos, ainda em sua forma primitiva, que não passava de uma argola de couro amarrada à sela. Foi por volta dessa época que a cavalaria de lugares como a China evoluiu e tornou-se organizada e paramentada. O estribo fez tanto sucesso que a moda pegou em muitas regiões do Oriente. Como aconteceu com diversas invenções importantes, acabou chegando à Europa devido aos intercâmbios comerciais e culturais, 1200 anos atrás.

Indiretamente também alavancou outros setores. Para suportar os armamentos, por exemplo, o homem passou a criar cavalos mais fortes, que acabaram sendo usados também para o arado e tração de carroças, revolucionando a agricultura.

Publicidade