GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ficção – Bruxas censuradas

As vilãs dos filmes da Disney são até fofas perto do que eram nas versões antigas dos contos de fada. Mesmo assim, elas assombram nosso inconsciente por gerações

ADORMECEU NO PONTO E O CASAMENTO DESANDOU

DEPOIS DO “VIVERAM FELIZES”
Na história do escritor francês Charles Perrault publicada em 1697, a Bela Adormecida e seu príncipe têm dois filhos, aí o príncipe é convocado para a guerra. Resolve deixar a princesa e as crianças aos cuidados de sua mãe.

A (S)OGRA
Além de ciumenta, a rainha-sogra é descendente de ogros. Sem conseguir controlar seus instintos canibais, ela manda o mordomo cozinhar a família toda, mas ele a engana e serve outros animais. Quando a rainha descobre, tenta jogar todo mundo num tanque de sapos e serpentes. Mas acaba saltando ela mesma lá dentro quando é pega no flagra pelo filho.

CENSURA LIVRE
De tão meiga, a versão da Disney nem sogra tem. No fim, os pombinhos dançam enquanto o vestido da princesa muda de cor entre o azul e o rosa.

A FAMÍLIA CINDERELA UM NINHO DE COBRAS

MALVADEZA 1
A madrasta põe a bela Cinderela pra trabalhar na casa e faz de tudo para que a princesa fique com a autoestima na lama. Enquanto isso, deixa suas filhas barangas, meias-irmãs de Cinderela, na moleza.

MALVADEZA 2
Na versão dos irmãos Grimm, de 1812, a madrasta é ruim até com as próprias filhas: fala para elas cortarem o calcanhar e o dedo para que o sapatinho do baile – que aqui é de puro ouro, e não cristal – caiba em seus pés. Assim, quem sabe, uma delas arremata o coração do príncipe. “Quando vocês forem rainhas, não vão precisar ir a pé”, dizia a mãe.

O CASTIGO
Passarinhos fazem justiça, avisando o príncipe do sangue escorrendo do pé das farsantes. E ainda furam os olhos das duas bem no dia do casamento da Cinderela. Numa versão do século 17, a moça mata a madrasta.

CENSURA LIVRE
A última vilanice da madrasta no filme da Disney é colocar a bengala na frente do ajudante que levava o sapatinho de cristal – ele tropeça e quebra o bibelô. Mas Cinderela aparece triunfante com o outro pé do sapato. O casamento ocupa o final da história, que não mostra o destino das víboras.

O QUE AS VILÃS DA FICÇÃO DIZEM BRE NÓS

• MADRASTA TEM A VER COM “MÁ” SÓ NOS CONTOS DE FADAS. O radical madr vem do latim mater: ou seja, mãe. A psicanalista austríaca Melanie Klein defende que a madrasta das histórias de princesas simboliza o lado ruim da mãe – mas é personificado em outra mulher para sanar uma necessidade infantil de separar o lado bom e o ruim em figuras distintas, para não se culpar por sentimentos de raiva que a criança possa sentir pela própria mãe.

• OS CONTOS DE FADAS MEDIEVAIS ERAM PARA ADULTOS TAMBÉM, por isso são mais picantes e sanguinários. Aos poucos eles foram sendo eleitos como perfeitos educadores morais de crianças burguesas e suavizados até chegarem às versões meigas dos filmes da Disney. As vilãs limitam-se a maldades de teor moral: humilham, dissimulam, expulsam de casa…

• O PSICÓLOGO AUSTRÍACO BRUNO BETTELHEIM dizia que os contos que sobreviveram até hoje são os que mais mexem com o nosso inconsciente. As histórias mais queridas nos ajudam a assimilar conflitos psicológicos universais sobre família, sexo e emoções sem precisar nos colocar nas histórias – afinal, desejos e revoltas são personificados em bruxas, príncipes, lobos etc.

Como criar uma vilã?
Se ela for madrasta, já é meio caminho andado. Mas também é adequado ser invejosa, rancorosa, ambiciosa, raivosa, ciumenta. E feia, velha e verruguenta.

X

Como ser uma princesa?
É importante ser exemplo de modéstia, pureza, obediência, recato. Cumpre ainda ser linda, delicada e inocentemente sedutora. Mas tudo fica mais convincente se o pai for casado com outra mulher que não a mãe da princesa.

A MADRASTA DE BRANCA DE NEVE PSICOPATA É POUCO

O PLANO A
Na segunda edição, de 1819, da obra escrita pelos irmãos Grimm, a invejosa madrasta-feiticeira pede ao caçador que traga o pulmão e o fígado da Branca de Neve, para a bruxa comer depois de fervê-los em água salgada.

O PLANO B
O capanga não faz o serviço e ela precisa sujar as mãos. Disfarçada de camponesa velha, tenta matar a enteada três vezes: uma com uma fita para asfixiá-la, outra com um pente envenenado e por último com a famosa maçã.

O CASTIGO
Claro que Branca de Neve acha um príncipe para amá-la e então ganha o direito de se dar bem no final. Já a madrasta é destinada a dançar até a morte usando sapatos de ferro tão quentes quanto brasas.

CENSURA LIVRE
Na versão de Branca de Neve consagrada entre as crianças hoje, a madrasta se transforma numa velha e entrega a maçã envenenada à mocinha. Branca de Neve passa momentos felizes com os 7 anões (que apenas na versão da Disney têm personalidades individualizadas) e a madrasta morre ao cair de um penhasco enquanto fugia dos anões.