GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Mentirinhas contadas pelos pais fazem filhos se tornarem mais mentirosos

Nada de usar o homem do saco como elemento de chantagem.

“Se você não se comportar o homem do saco vem te pegar”.

“Se não comer tudo o vento vai te levar”.

“Se você continuar assim, eu saio por aquela porta e não volto nunca mais”.

Quem nunca ouviu esse tipo de frase quando era criança? Apesar de parecerem inocentes, as “mentirinhas” contadas pelos pais podem causar efeitos negativos na vida adulta.

Um estudo feito pela Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura, revelou que quanto mais os pais mentem, mais os filhos tendem a repetir esse hábito. E pior: quando se tornam adultos, os filhos passam a mentir ainda mais para os próprios pais.

A pesquisa foi feita com 379 jovens adultos entre 18 e 28 anos. Os cientistas perguntaram aos participantes se eles se lembravam de mentiras bobas que seus pais costumavam contar, sejam relacionadas a alimentação, dinheiro ou bom comportamento. 

Para deixar mais claro, os pesquisadores deram alguns exemplos. Você já deve ter ouvido (ou falado) “na volta a gente compra aquele brinquedo” ou “se você não parar de chorar eu vou te largar aqui” — e é exatamente esse o problema.

Essas lorotas normalmente são contadas para ganhar tempo ou quando a verdadeira razão por trás delas é muito complexa. É bem mais fácil simplesmente contar uma mentirinha. Os pais usam delas para convencer as crianças a fazer o que querem, muitas vezes usando o medo como artifício.

Os participantes também responderam com que frequência costumam mentir para os pais e se eles tiveram dificuldades para se adaptar socialmente à vida adulta. O resultado mostrou que as mentirinhas também contribuem para o comportamento agressivo, intrusivo e desrespeito às regras por parte dos filhos.

“Quando os pais incentivam as crianças a contar a verdade mas fazem justamente o contrário, isso pode criar mensagens conflitantes nos filhos. A desonestidade dos pais pode dificultar a confiança e promover a falsidade nas crianças”, diz o professor Setoh Peipei, líder do estudo.

Sim, dá trabalho explicar algumas coisas para as crianças, ainda mais quando é preciso repeti-las milhões de vezes. No entanto, ainda vale mais a pena gastar um tempinho a mais e ser completamente honesto com os pequenos. Os cinco minutos economizados hoje podem dar um baita prejuízo no futuro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s