GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quando a pimenta arde, não adianta tomar água

Textos José Francisco Botelho

É ação e reação. Ao morder uma pimenta, você instantaneamente sai correndo atrás de um copo d´água. Afinal, que remédio seria melhor para apagar o fogo que está queimando sua boca? Na verdade, tomar água é uma péssima ideia. Em vez de aliviar a ardência, isso vai espalhá-la pela língua. Um copo de água bem gelada pode até anestesiar um pouco seus tecidos bucais, mas o alívio só dura alguns segundos. Acredite: o melhor é tomar um bom gole de leite. E você já vai entender o porquê.

A ardência provocada por certas pimentas é uma espécie de ilusão gustativa. Sua causa é a capsaicina, substância produzida pela placenta da pimenta – aquela parte branca onde ficam grudadas as sementes. Trata-se de uma defesa natural desenvolvida pelas pimenteiras: quando ingerida, essa substância de nome esquisito envia uma falsa mensagem ao cérebro, dando a impressão de abrasamento, como se a pele ou as mucosas estivessem pegando fogo.

A capsaicina não se dilui em água. Portanto, nem tomando um balde inteiro você vai se livrar da sensação de ardência. Por outro lado, as moléculas de capsaicina se dissolvem em gordura – o que explica o fato de as melhores conservas de pimenta serem aquelas feitas com azeite de oliva. É por isso que um bom copo de leite integral funciona muito mais na hora de apagar o incêndio em sua boca.

 

VÁ CHUPAR LIMÃO!

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, descobriram que a própria saliva humana é um bom neutralizador da ardência provocada pelas pimentas. Como substâncias ácidas costumam ativar a salivação, uma colherinha de vinagre ou uma lambida em um limão bem azedo também podem aliviar o ardume.